O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), medido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), fechou o ano com queda de 4,3% em relação a 2011. O dado foi divulgado hoje (27) pela CNC. Segundo o economista da instituição Fábio Bentes, causou impacto no resultado geral de 2012 a baixa confiança do empresário do setor no primeiro semestre do ano.

"Quando a gente analisa o dado de 2012, tem dois momentos muito distintos. A gente pode, a grosso modo, estabelecer um primeiro semestre como de queda forte na confiança do empresário. E pode fazer uma relação com o nível de atividade, com o PIB [Produto Interno Bruto] e até as vendas do comércio, que não foram muito boas no primeiro semestre. Julho foi o fundo do poço. Parece que naquele momento o empresário do comércio caiu na real de que o crescimento econômico de 2012 estava perdido", disse Bentes.

Segundo ele, a confiança do empresário do comércio, no entanto, foi sendo restabelecida, mês a mês, no segundo semestre. Em dezembro deste ano, por exemplo, foi registrado aumento de 0,3% no índice, a quinta alta mensal consecutiva. "No segundo semestre, a gente teve uma recuperação das vendas e também alguma recuperação no nível de atividade."

Além da recuperação da confiança no segundo semestre, o empresário tem boas expectativas em relação a 2013 - em dezembro deste ano, teve avaliações positivas sobre o futuro do setor comercial e da economia em geral. Além disso, o empresariado mostrou que pretende contratar mais funcionários.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]