O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), usado para reajustar a maioria dos contratos de aluguel, teve variação de 1,03% na segunda prévia de setembro, conforme informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta terça-feira (21).

Na última apuração, o índice havia ficado em 0,99%. Já em agosto, considerando o mesmo período, a variação foi de 0,55%. Com esse resultado, no ano, o IGP-M acumula alta de 7,76% e, nos últimos 12 meses, de 7,64%.

Na segunda semana de setembro, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) teve variação de 1,45%, contra 0,89% no mesmo período do mês anterior. A taxa referente à variação dos bens finais passou de uma deflação de 0,40% para uma alta de 1,01%. O subgrupo alimentos processados, cuja taxa passou de 0,38% para 3,88%, exerceu a maior contribução.

A taxa de variação do grupo bens intermediários passou de 0,33%, em agosto, para 0,29%, em setembro, e o índice relativo a matérias-primas brutas foi de 3,47% para 3,70%. Os itens que mais contribuíram foram algodão em caroço (de -2,28% para 33,30%), milho em grão (de 0,01% para 12,25%) e bovinos (de 2,00% para 4,66%). Na contramão, apresentaram reduções: minério de ferro (de 14,81% para 2,29%), soja em grão (de 8,64% para 3,26%) e mandioca (de 0,04% para -2,89%).

Preços ao consumidor

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) acelerou para 0,24%, na segunda prévia de setembro. No mesmo período do mês passado, houve deflação de 0,28%. Das sete classes de despesa que integram o índice, cinco tiveram altas. A maior influência partiu das despesas com alimentação, cuja variação dos custos passou de -1,33% para 0,28%.

Custo da construção

Na segunda semana de setembro, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) ficou em 0,14%, contra 0,27% no mesmo período de agosto. A taxa do índice relativo a materiais, equipamentos e serviços passou de 0,43% no mês anterior para 0,23% neste mês. O índice relativo ao custo da mão de obra apresentou taxa de 0,05%, contra 0,09% no mês anterior.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]