i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
inteligência artificial

“Robô-artista” do Google compõe sua primeira música... E não é tão ruim

Projeto Magenta quer descobrir até onde a inteligência artificial consegue ir na criação de arte

  • PorDa Redação
  • 09/06/2016 09:35
O duo francês Daft Punk brinca com os sons robóticos e a imagem futurista em sua música eletrofunk. Mas, agora, são os robôs que “emprestam” a capacidade humana de compor | /Divulgação
O duo francês Daft Punk brinca com os sons robóticos e a imagem futurista em sua música eletrofunk. Mas, agora, são os robôs que “emprestam” a capacidade humana de compor| Foto: /Divulgação

Os robôs já se provaram bons pintores, escritores e, agora, compositores. O Google divulgou a primeira música integralmente composta por uma máquina sua. A melodia de 90 segundos é parte do projeto Magenta, que pretende explorar a capacidade artística da inteligência artificial.

Leia mais sobre inteligência artificial e novas tecnologias

Siga o Twitter de Tecnologia da Gazeta do Povo

Mas ainda não espere algo como Daft Punk ou Kraftwerk. Por enquanto, o áudio mostra que o robô está mais para aquele seu vizinho aprendendo a tocar Coldplay no teclado.

Ouça a música robótica

Carregando o áudio...

Confira o primeiro áudio divulgado pelo projeto Magenta

O sistema usado para compor a melodia de piano usa conceito de aprendizagem de máquina. A bateria e o resto do arranjo foram inseridos depois, via algoritmo, mas apenas para dar ênfase ao resultado.

O projeto Magenta tem a ambição de desenvolver uma nova cultura de “arte robótica”. Como um primeiro passo, explicam os desenvolvedores, a ferramenta irá se somar a outros softwares que os músicos já usam, como os programas de edição de áudio. A ideia é que o sistema entre na rotina de produtores e compositores.

Em uma segunda fase, será a vez de criar testar os robôs na criação de vídeos.

A inteligência artificial por trás do TensorFlow, usado pelo Magenta, funciona por open-source (código aberto), o que permite a qualquer interessado acompanhar e criar soluções conjuntas com o Google . E esta é uma das apostas da companhia de tecnologia: montar uma comunidade de artistas, programadores e desenvolvedores em torno da ferramenta. “Não sabemos o que os músicos e artistas farão com estas novas ferramentas, mas estamos muito interessados em descobrir”, diz o blog oficial do projeto.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.