i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Ambiente de negócios

Investidores estrangeiros voltam a olhar para o Brasil

  • PorVandré Kramer
  • 03/11/2019 21:07
Investidor
| Foto: Bigstock

Lenta e gradualmente, o Brasil volta a atrair o olhar dos investidores, principalmente estrangeiros. E um dos principais responsáveis por isso é a aprovação da Reforma da Previdência. “Há uma luz no fim do túnel”, diz o professor Walter Franco, do Ibmec, lembrando que a confiança dos empresários está em alta. Dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostram que a confiança do empresário industrial está em seu maior nível desde abril e acima da média histórica.

Mas um dos desafios para atrair o investidor estrangeiro é melhorar o ambiente de negócios. O relatório Doing Business, publicado anualmente pelo Banco Mundial, mostra que ele piorou no último ano. O país caiu 15 posições do ranking da instituição. Entre 191 países, ocupa a 124ª posição. Mas a nota geral brasileira registrou ligeira melhora em comparação com o ano passado: passando de 58,6 para 59,1.

“O investidor só vai colocar dinheiro onde houver retorno de longo prazo, onde houver um ambiente de negócios favorável”, diz Marcus Quintella, coordenador do MBA em empreendedorismo da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Incerteza jurídica afasta investidores

Um dos principais problemas que afastam os investidores é a incerteza jurídica, diz o advogado Alex Silva dos Santos, do escritório Nascimento & Mourão Advogados. No último ano, o Brasil caiu da 48ª para a 61ª posição na proteção aos investidores minoritários. E na execução de contratos, de 48° para 58°. “Ter certeza jurídica é algo crucial para os negócios”, diz Santos.

Essa incerteza jurídica faz o grupo japonês Sumitomo passar por uma situação emblemática: o banco América do Sul ajuizou ação de execução, em novembro de 2001, na Justiça do Amazonas para pagamento de dívidas de supostos títulos executivos extrajudiciais de três contratos de compra e venda, celebrados em março de 2000 com uma empresa de plástico. A Sumitomo foi sócia minoritária desta empresa até dezembro de 1999, quando foi afastada do negócio. Mas, foi processada, mesmo não fazendo mais parte da sociedade. A dívida, atualmente, é de R$ 11 milhões. “A Sumitomo foi processada à revelia”, diz Santos. Segundo ele, os japoneses só souberam que estavam enfrentando esse problema em 2014.

Questões tributárias

Outro desafio grande, não só para os estrangeiros, é entender a complexa legislação tributária. Não é a toa que esse é o pior desempenho brasileiro no ranking de ambiente de negócios. O Brasil ocupa a 184ª posição. Atrás dele estão Bolívia, Chade, República do Congo, República Centro-Africana, Somália e Venezuela.

São necessários 10 pagamentos por ano, que exigem 1.501 horas de trabalho e acabam consumindo 64,7% dos lucros. “É muito tempo perdido”, destaca Marcus Quintella, coordenador do MBA em empreendedorismo da Fundação Getúlio Vargas.

Só para comparar, nos países de renda alta da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) são realizados, em média, 10,3% pagamentos por ano, que exigem 158,8 horas de trabalho e que impactam em 39,9% dos lucros.

Quem mais sofre são as empresas de micro e pequeno porte, diz Charles Gularte, vice-presidente de operações da Contabilizei. “São muitas normas que afetam de forma variada os diferentes tipos de negócios. As grandes, que têm mais estrutura, sabem lidar de forma melhor com essa situação.” Mas, mesmo assim, perdem tempo com a burocracia.

Segundo Agostinho Pascalicchio, professor de Economia da Universidade Presbiteriana Mackenzie, a reforma tributária pode ter um papel relevante para melhorar o ambiente de negócios. “Ela mexe com as expectativas das empresas, favorece investimentos e desenvolvimento de empreendimentos.”

Timing de mudanças

David Kállas, sócio da consultoria KC&D e diretor do Centro de Estudos de Negócios do Insper, não vê espaço para para uma abrupta melhora do ambiente de negócios no Brasil. “As instituições mudam de forma muito lenta. É de se esperar que haja avanço aos poucos. Não existe uma bala de prata para resolver os problemas.”

Segundo ele, o país ficou parado entre 2014 e 2016, com o Executivo, o Legislativo e o Judiciário preocupados com brigas entre si, que tiraram a energia necessária para o andamento de reformas estruturais. As instituições travaram justamente no momento em que a economia mais precisava. Entre 2015 e 2016, o PIB brasileiro encolheu 6,75%, de acordo com o IBGE.

Quintella, da FGV, aponta que o papel da sociedade é o de pressão pelas reformas e o do governo de implementá-las. “Não é um trabalho do dia para a noite, exige tempo e maturação das reformas".

7 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 7 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • O

    ODERLON BARBOSA MATOS

    ± 6 dias

    É o Nosso País começando a andar nos Trilhos depois de Anos de desgovernos anteriores! Benza Deus!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    Luiz carlos bittencourt

    ± 6 dias

    agradeçam a incerteza jurídica em especial a um certo grupo do STF

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Edson - Sítio Cercado

    ± 6 dias

    Enfim começamos a recuperar um pouco do que os governos PT e PSDB destruíram... a credibilidade do Brasil. Eu acho que vai uns 20 ou 30 anos para fazer uma limpeza e o Brasil voltar a ser uma grande economia mundial... mas o importante é termos nos livrado dos Comunistas/Socialistas.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Marcos

    ± 6 dias

    Que capital vai olhar para o Brasil com um governo miliciano e cheio de confusão ? O gringo não é tão bobo quanto nós. Spo se for capital especulativo, volátil, que a qualquer momento bate em retirada. Vide a FORD em SP que parou de fabricar caminhões. Os brasleiros precisam parar de ser macaco de circo ao fazer festa para corrupto de estimação. O país tá largado; quem está no andar de cima não está nem aí para o Brasil. Ao contrário, quer nos deixar reféns do capital. Mas os macacos continuam em festa na internet, fazendo comício. Povo que pegue o título de eleitor e um espelho, para se enxergar e se mancar, se enxergar.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    3 Respostas
    • M

      Marcos

      ± 6 dias

      5 macacos de circo até o presente momento. Quero +!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • M

      Marcos

      ± 6 dias

      Nem os governos da América do Sul querem papo com o Brasil. Macri da Argentina. Andou nota de repúdio para o Brasil via embaixada e o candidato da direita no Uruguai não quer ser associado ao Bolsonaro. Na Europa então, nem se fala. Brasil tá isolado politicamente e economicamente. É só na cabeça fantasiosa dos súditos do miliciano que o país tá melhor. Tenho espelhinhos; se quiserem passem o endereço que mando. Até o Trump vai na posse do argentino.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • E

      Edson - Sítio Cercado

      ± 6 dias

      Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.