i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Setor elétrico

Levy diz que não há definição sobre solução para distribuidoras

Rombo do setor em novembro e dezembro chega a R$ 2,5 bilhões

  • PorEstadão Conteúdo
  • 07/01/2015 19:10

Contrariando expectativas do setor e do próprio ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, deixou nesta noite de quarta-feira (07) a pasta de Energia afirmando que ainda não há solução para o rombo, de novembro e dezembro, das distribuidoras.

Após duas horas de reunião entre Levy e Braga, não houve definição sobre o novo empréstimo de R$ 2,5 bilhões às empresas.

"A questão ainda tem que ser estudada, porque tem complexidades, como a situação hidrológica. Os técnicos vão estudar as possibilidades e, dentro do realismo tarifário, nós certamente vamos tentar encontrar um encaminhamento", diz Levy.

O ministro reconheceu que a situação do setor é difícil, mas não deu prazo para que uma solução seja encontrada. "A partir de análises técnicas, vamos ver que tipo de desenho é possível", afirmou Levy.

Rombo

A liquidação dos pagamentos das distribuidoras referentes a novembro de 2014 está marcada para o próximo dia 13 de janeiro. De acordo com o governo, os valores que faltam para fechar a conta de novembro chegam a R$ 1,6 bilhão.

Somados com os R$ 900 milhões que também faltaram em dezembro, a necessidade financeira do setor para cobrir o último bimestre do ano passado é de R$ 2,5 bilhões.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.