i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
carreira

Tecnologia dita tendências nas salas de aula de pós-graduação em 2018

Redução de postos de trabalho devido à mecanização exige que os profissionais desenvolvam competências gerenciais e saibam pensar de forma estratégica

  • PorLívia Inácio
  • 21/02/2018 10:29
A alta demanda do mercado por profissionais que dominem a tecnologia deve influenciar as pós-graduações ofertadas em 2018 no estado . | /
A alta demanda do mercado por profissionais que dominem a tecnologia deve influenciar as pós-graduações ofertadas em 2018 no estado .| Foto: /

Profissionais de recursos humanos e atendimento ao cliente estarão entre os mais requisitados pelas empresas nos próximos anos. A informação divulgada em uma pesquisa da consultoria Manpower reflete um cenário fortemente influenciado pela tecnologia. A medida em que a mecanização do trabalho avança, cresce a demanda por gente que saiba gerir pessoas, pensar de forma estratégica, atuar na linha de frente junto à clientela e fazer o que nenhum algoritmo faz. É de olho nesta tendência que várias instituições de ensino do Paraná têm aumentado a oferta de pós-graduações que aprimorem estas competências.

LEIA MAIS: Gigante do agronegócio busca estudantes brasileiros para programa de liderança

Para Wilma Dal Col, diretora da consultoria Right Management, tantas transformações não apenas têm dado origem a novos cursos, como também impulsionado alterações nas grades curriculares.

O consultor de carreira da ESIC Business & Marketing School Alexandre Weiler lembra que, no atual contexto, o profissional que quer se manter atualizado deve ir além das competências técnicas de sua área.

O computador faz o mesmo cálculo várias vezes com precisão. Então, um contador, por exemplo, pode se aprofundar em formas inteligentes de cortar recursos. É nessa lógica que as pós-graduações devem estar centradas em 2018”, prevê Weiler.

Neurociência e mercado

Entre os cursos que chegam ao estado focados nesta perspectiva está o “Master em Neuroestratégia e o Pensamento Transversal”, oferecido pela ESIC. As aulas aliam pontos da neurociência à prática dos negócios para aprimorar fatores como a tomada de decisões e análises comportamentais nas organizações.

Com o curso de curta duração de “Programação Neurolinguística Aplicada aos Negócios”, o ISAE-FGV também já investe no chamado neurobusiness, que aplica fundamentos do estudo da mente ao contexto corporativo. Este campo tem crescido internacionalmente em decorrência das novas configurações do mercado, que pedem um pessoal mais capacitado no que tange a aspectos como a inteligência emocional.

Economia local

A indústria e o agronegócio, dois dos mais significativos segmentos da economia paranaense, também devem interferir nos cursos de pós-graduação ofertados no estado em 2018. São áreas que passam por importantes mudanças tecnológicas há algum tempo e demandam profissionais mais capacitados para trabalhar com ferramentas associadas a conceitos como o big data e a inteligência das coisas.

“Isso faz com que a pós-graduação também caminhe para este contexto, culminando na abertura de cursos com temas relacionados à inovação e ao cenário da Quarta Revolução Industrial”, explica o professor da PUC-PR, Marciano Cunha.

Marciano acrescenta que a tecnologia deve seguir impulsionando a abertura de novos cursos à distância este ano. E a tendência é que exista menos preconceito com relação às pós-graduações oferecidas online. “O controle do MEC é exigente com esse tipo de oferta. Então, não me surpreende que, em 2018, especializações antes ofertadas apenas nos grandes centros urbanos cheguem a cidades do interior mantendo o nível de excelência”, diz.

Internacionalização

A capacidade de lidar com as diferenças está entre as competências mais valorizadas no mundo do trabalho atualmente. Isso não apenas por conta da valorização do aspecto humano no mercado, mas também porque, com a ascensão da internet, as empresas estão cada vez mais globais.

Para formar gente com amplo preparo frente a este cenário, as instituições de ensino estão aprimorando seus acordos internacionais com universidades lá fora. “Essa internacionalização, que possibilita formações multiculturais, também é uma tendência forte entre as pós-graduações este ano por aqui”, diz Thiago Gaudêncio, Gerente da consultoria Michael Page para o Paraná.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.