Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

IRPF 2018

MEI também precisa declarar Imposto de Renda. Saiba como calcular o imposto

Microempreendedor Individual deve declarar o Imposto de Renda de Pessoa Física caso seus rendimentos em 2017 superem R$ 28.559,70

  • Naiady Piva
Saiba como calcular o imposto | Maicon J. Gomes
Gazeta do Povo
Saiba como calcular o imposto Maicon J. Gomes Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Isentos como empresa, os Microempreendedores Individuais (MEI) devem declarar o Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF). A exigência vale para quem teve rendimentos superior à barreira de isenção (atualmente em R$ 28.559,70), no ano anterior. O prazo para entregar a declaração vai até 30 de abril. Veja abaixo os casos em que o MEI deve pagar o imposto de renda e como declarar.

Saiba como calcular o rendimento do MEI

Declaração do IRPF por MEI: perguntas e respostas

Os Microempreendedores Individuais são isentos do Imposto de Renda de Pessoa Jurídica, devido pelas empresas, o que acaba causando alguma confusão. Muita gente acha que o MEI fica dispensado também de declarar o IRPF, o que não é verdade. Além disso, o Imposto de Renda não dispensa o MEI de entregar a Declaração Anual do Simples Nacional (DASN). São coisas diferentes. A DASN é um relatório de todas as receitas obtidas pelo CNPJ do MEI, que deve ser entregue até o mês de maio. 

Para saber se precisa declarar imposto, o MEI deve calcular o seu lucro. Para isso, é preciso descontar, do faturamento total, uma quantia equivalente às despesas da empresa. A Receita Federal entende que esta parcela é equivalente ao salário do microempreendedor. 

Na prática, o MEI só precisa declarar o IRPF se ultrapassar a barreira da isenção, atualmente em 28.559,70. Acima disso, a tabela segue alíquotas progressivas, que vão de 7,5% a 27,5%. 

Apensa uma declaração deve ser feita por CPF. Quem teve rendimentos como MEI e como funcionário CLT, por exemplo, deve unir todos os dados em uma única declaração para a Receita. 

Neste caso, é importante ficar atento: a tabela vai incidir sobre a soma dos rendimentos. Se a pessoa tem duas fontes de renda, o imposto vai ser calculado com base na soma dos rendimentos. 

O programa para envio da declaração do Imposto de Renda é disponibilizado pela Receita Federal. Além disso, o MEI pode utilizar todos os mecanismos de isenção do IRPF, como gastos com saúde e educação. 

Calcule o lucro: primeiro passo para declarar o IRPF

O primeiro passo para saber se o MEI precisa declarar o IRPF é calcular o lucro. É em cima deste valor que irá incidir a tabela do Imposto de Renda. Caso o lucro seja inferior a R$ 28.559,70, o Microempreendedor Individual fica isento de declarar o IRPF.

O lucro consiste na soma do total faturado no anterior descontadas as despesas que o MEI teve como negócio (como gastos com aluguel e materiais de escritório).

Existem duas formas de calcular a despesa: pelo lucro real e pelo lucro presumido do MEI. 

Cálculo pelo lucro real 

Neste caso é preciso escriturar a contabilidade para se chegar ao lucro real do negócio, explica o consultor tributarista Valdecir Grein, da Roit. Para isso, é preciso fazer um registro do livro caixa junto aos órgãos competentes. Neste caso, é aconselhável buscar um profissional da área de contabilidade. 

O lucro real consiste no total faturado menos o valor das despesas escrituradas. 

Cálculo pelo lucro presumido 

Uma forma mais simples é calcular o lucro de forma presumida. Para isso, basta incidir uma porcentagem no total faturado. O cálculo das despesas segue a seguinte regra: 

32% para o setor de serviços; 

8% no comércio, indústria e transporte de cartas; e 

16% no setor de transporte de passageiros. 

Por exemplo: um MEI do setor de serviços que tenha faturado R$ 40 mil no ano. Suas despesas (32%) foram de R$ 12,8 mil. O montante restante (R$ 27,2 mil) equivale ao lucro. Neste caso, o MEI fica na faixa de isenção, já que seu lucro é inferior a R$ 28.559,70.

Declaração do IRPF por quem é MEI: perguntas e respostas

Como enviar a declaração?

O Microempreendedor Individual deve declarar o IRPF como qualquer outra pessoa física, pelo programa disponibilizado pela Receita Federal para todos os contribuintes. O prazo também é o mesmo. Em 2018, a declaração poderá ser feita até 30 de abril. 

Existe uma tabela do IRPF para MEI?

Não existe uma tabela específica para MEI. A alíquota dos microempreendedores é definida pela tabela comum determinada pela Receita Federal para o IRPF. 

Quem é MEI e CLT deve fazer duas declarações?

Não. Apenas uma declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física deve ser feita por CPF. Quem é MEI e tem um emprego CLT, por exemplo, deve fazer uma única declaração, discriminando as duas fontes de renda.

É possível deduzir algum gasto?

Sim. Mas apenas os gastos como pessoa física. Os gastos com a empresa já foram descontados no início do processo (correspondem às despesas).

Como pessoa física, o MEI pode aplicar as deduções comuns ao Imposto de Renda, como gastos com saúde e educação. E os gastos com filhos, cuja declaração vai ficar mais rigorosa em 2018.

MEI deve pagar Imposto de Renda de Pessoa Jurídica?

Não. O MEI é isento de tributos federais (imposto de renda de pessoa jurídica, PIS, Cofins, IPI e CSLL).

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE