i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
TARIFA

Lobão: preço da energia não cai se não cortar impostos

Outro caminho para se alcançar a modicidade tarifária é a redução das tarifas no processo de renovação ou de novas licitações das concessões do setor que vencem a partir de 2015

  • PorAgência Estado
  • 22/08/2011 16:19

Não há como reduzir o preço da tarifa de energia elétrica sem redução de tributos, afirmou nesta segunda-feira (22) o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. Ele ponderou, no entanto, que ainda não se fez um estudo profundo sobre a questão. Lobão destacou que um dos principais pontos de discussão é o ICMS, que está na esfera dos Estados. "Não podemos falar de redução de tributos sem falar de ICMS", acrescentou.

O outro caminho para se alcançar a modicidade tarifária é a redução das tarifas no processo de renovação ou de novas licitações das concessões do setor que vencem a partir de 2015.

Distribuidoras

Lobão negou que o governo tenha a intenção de privatizar distribuidoras federalizadas das regiões Norte e Nordeste que hoje estão sob o controle da Eletrobras. Segundo o ministro, tais empresas registraram prejuízo em 2010 em função de ajustes contábeis, mas reverterão esse cenário a partir deste ano. "Para 2011 em diante, não estamos trabalhando com a hipótese de prejuízo", afirmou.

Mineração

O governo deve enviar ao Congresso Nacional os projetos de lei do novo marco regulatório da mineração em até duas semanas, segundo Lobão. A previsão do ministro é de que dentro de uma a duas semanas os projetos estejam concluídos, inclusive o que trata dos royalties. "Está mais ou menos alinhavado com a Fazenda", disse.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.