i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Déda

''Lula pode mudar política do BC sem tirar Meireles'', afirma o governador de Sergipe

  • PorReuters/O Globo Online
  • 16/02/2007 13:11

O governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT), disse nesta sexta-feira que o governo pode ``mudar a política'' do Banco Central sem mudar o presidente do BC, Henrique Meirelles. Déda defendeu ``mudar o ritmo'' da queda da taxa de juros. ''É muito complicado dizer ao presidente para mudar o ministro A ou B, mas ele pode mudar essa política sem ter de mudar o presidente do Banco Central'', disse o governador petista.

A declaração reforça setores do governo que querem substituir o diretor de Política Econômica do BC, Afonso Bevilaqua, por um nome mais afinado com a linha de crescimento prometida no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

``Nem eu nem a torcida do Flamengo nem a torcida da Mangueira estamos satisfeitos; todos entendemos que deve mudar o ritmo da queda de juros'', disse Déda a jornalistas no Palácio do Planalto.

O governador petista teve uma audiência com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e comentou a política monetária, provocado pelos repórteres, ressalvando que não havia tratado desse tema com Lula.

Na linha do que decidiu o Diretório Nacional do PT no último sábado, o governador criticou a decisão do Copom sobre a taxa básica de juros de janeiro, quando a Selic foi reduzida em 0,25 ponto percentual.

``A gente vinha num embalo forte com o anúncio do PAC e a decisão do Copom deu a impressão de uma bateria desafinada'', comentou Macelo Déda.

O jornal ``Valor Econômico'' informou nesta sexta que o presidente Lula pretende confirmar a permanência de Meirelles quando anunciar o novo ministério, em março. A informação é atribuída a um ministro de Lula.

Também no tom do Diretório Nacional, de criticar a decisão do Copom sem pedir a demissão de Meirelles, o presidente do PT, Ricardo Berzoini, diz que ``o balanço geral do BC é positivo''.

A demissão de Meirelles foi defendida em público apenas pelo ex-ministro José Dirceu, logo após a reunião do Copom em 24 de janeiro. Em sua página na internet, Dirceu disse na quinta-feira que Bevilaqua é ``o porta-voz do conservadorismo no BC''.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.