i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Ameaça

Mais de 200 mil metalúrgicos do ABC prometem greve

Trabalhadores da base do sindicato fazem parte do total de 206 mil operários que pode cruzar os braços a partir da semana que vem

  • PorAgência Estado
  • 06/09/2012 12:15

Sem acordo sobre o dissídio salarial, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC definiu, na noite desta quarta-feira (6), que vai fazer uma paralisação na próxima segunda-feira (10). Os trabalhadores da base do sindicato fazem parte do total de 206 mil operários que pode cruzar os braços a partir da semana que vem. Dos seis grupos patronais representados pela Federação dos Sindicatos de Metalúrgicos da Central Única dos Trabalhadores de São Paulo (FEM CUT-SP), apenas um, o do setor de fundição, não recebeu ofício que comunica greve da categoria, pois nova proposta será apresentada na terça-feira (11).

Na quarta-feira, o grupo 2, formado por segmentos de máquinas e eletrônicos, recebeu o comunicado sobre a futura greve e nesta quinta o ofício foi enviado para os grupos 3 (autopeças e outros), 8 (refrigeração e outros), 10 (lâmpadas e outros) e estamparia. Com o ofício entregue aos empregadores, os sindicatos da base farão assembleias com os trabalhadores para comunicá-los da situação da categoria até domingo.

A primeira reunião foi feita pelo Sindicato do ABC. As paralisações podem se estender por prazo indeterminado. A expectativa da FEM-CUT é de que todos os sindicatos marquem suas paralisações para segunda-feira.

Os metalúrgicos de montadoras ficam de fora da campanha salarial deste ano, pois já fecharam acordo em 2011 com prazo de validade de dois anos. A base da FEM-CUT no Estado de São Paulo tem cerca de 250 mil trabalhadores filiados, incluindo 45.500 funcionários de montadoras. A federação afirma que 206 mil fazem parte da campanha salarial deste ano. Dos 100 mil trabalhadores do Sindicato do ABC, cerca de 70 mil farão a paralisação - o restante trabalha nas montadoras.

Os metalúrgicos não aceitam proposta de reajuste sem aumento real. Até agora, exceto o setor de fundição, a classe patronal apresentou proposta de aumento de 5%, o que não repõe a inflação do período, segundo a FEM.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.