i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Taxa de câmbio

Mercadante defende dólar estável para queda de juros

  • PorAgência Estado
  • 08/12/2008 15:27

O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) disse nesta segunda-feira (8), em Curitiba, que a estabilização da taxa de câmbio é um "passo importante" para que haja uma queda significativa e sustentável da taxa de juros, ao ser questionado se vê condições para que o Conselho de Política Monetária (Copom) reduza a Selic. "A taxa de juros é muito alta e pode cair bastante, e cairá seguramente, mas é muito importante que o câmbio se estabilize porque com essa volatilidade acaba tendo pressão inflacionária", afirmou

Ao discursar no seminário "Crise - Rumos e Verdades", promovido pelo governo do Estado do Paraná, Mercadante acentuou que o Brasil é um dos países com maiores possibilidades de crescimento a partir da crise que se instalou no mundo. Sobretudo porque a demanda por alimento deve continuar. "Vamos ter grande papel nessa solução", acentuou. Além disso, ressaltou que o País pode avançar na área energética, com a exploração do pré-sal e da biomassa. "Temos a oportunidade de dar um salto", disse

Após defender as medidas pontuais que têm sido tomadas pelo governo federal para atender os setores de crédito, agropecuária e construção civil, ele destacou a necessidade de consolidar a integração do Mercosul e de se estabelecer um novo marco regulatório do sistema financeiro internacional, em que uma das principais discussões seja o fim dos 78 paraísos fiscais. "Talvez seja a melhor contribuição para um novo arcabouço financeiro", opinou

A luta contra a especulação nos mercados financeiros também foi apresentada como uma das medidas a serem tomadas após a crise mundial pelo economista da Universidade Estatal de Moscou Andrey Kobyakov. "O sistema financeiro é corrupto e imoral, é ineficiente para atender às necessidades da sociedade", afirmou. Para o professor da Universidade Federal de Santa Catarina, economista Nildo Ouriques, os Estados Unidos já estão em depressão, enquanto o Brasil deve entrar em "espiral de recessão". "O grau de endividamento das empresas brasileiras implica que vamos sofrer ataque especulativo", acentuou. "O problema essencial na economia real está longe de ser resolvido.

fonte: Agência Estado

08/12/2008 15:01 - FN/EC/JUROS/DÓLAR/MERCADANTE

Mercadante defende dólar estável para queda de juros

Por

O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) disse hoje, em Curitiba, que a estabilização da taxa de câmbio é um "passo importante" para que haja uma queda significativa e sustentável da taxa de juros, ao ser questionado se vê condições para que o Conselho de Política Monetária (Copom) reduza a Selic. "A taxa de juros é muito alta e pode cair bastante, e cairá seguramente, mas é muito importante que o câmbio se estabilize porque com essa volatilidade acaba tendo pressão inflacionária", afirmou

Ao discursar no seminário "Crise - Rumos e Verdades", promovido pelo governo do Estado do Paraná, Mercadante acentuou que o Brasil é um dos países com maiores possibilidades de crescimento a partir da crise que se instalou no mundo. Sobretudo porque a demanda por alimento deve continuar. "Vamos ter grande papel nessa solução", acentuou. Além disso, ressaltou que o País pode avançar na área energética, com a exploração do pré-sal e da biomassa. "Temos a oportunidade de dar um salto", disse

Após defender as medidas pontuais que têm sido tomadas pelo governo federal para atender os setores de crédito, agropecuária e construção civil, ele destacou a necessidade de consolidar a integração do Mercosul e de se estabelecer um novo marco regulatório do sistema financeiro internacional, em que uma das principais discussões seja o fim dos 78 paraísos fiscais. "Talvez seja a melhor contribuição para um novo arcabouço financeiro", opinou

A luta contra a especulação nos mercados financeiros também foi apresentada como uma das medidas a serem tomadas após a crise mundial pelo economista da Universidade Estatal de Moscou Andrey Kobyakov. "O sistema financeiro é corrupto e imoral, é ineficiente para atender às necessidades da sociedade", afirmou. Para o professor da Universidade Federal de Santa Catarina, economista Nildo Ouriques, os Estados Unidos já estão em depressão, enquanto o Brasil deve entrar em "espiral de recessão". "O grau de endividamento das empresas brasileiras implica que vamos sofrer ataque especulativo", acentuou. "O problema essencial na economia real está longe de ser resolvido.

fonte:

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.