Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O mercado financeiro do país consolidou a visão de que o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central fará mais dois cortes da Selic e interromperá o ciclo de queda da taxa básica de juro a partir de dezembro, revela pesquisa divulgada nesta segunda-feira.

De acordo com o levantamento feito pelo Banco Central, os analistas acreditam que o Copom irá cortar a taxa Selic nesta semana em 0,25 ponto percentual, levando o juro básico para 11,25 por cento.

Até dezembro, a taxa deve ser cortada mais uma vez, no mesmo percentual, fechando o ano em 11 por cento.

Essa estimativa está acima da projeção feita no levantamento passado, quando os analistas ainda acreditavam que o juro básico brasileiro encerraria o ano em 10,75 por cento.

A revisão também afetou a projeção para a taxa de juro para dezembro de 2008, que era estimada em 9,75 por cento, e passa agora a 10 por cento.

Em boa medida, as novas estimativas para o cenário da taxa básica de juro refletem as projeções feitas pelos mesmos analistas para o comportamento dos preços neste ano.

Há uma semana, os analistas consultados pelo BC estimavam que a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2007 ficaria em 3,86 por cento. Agora, a estimativa é de alta de 3,92 por cento.

A variação prevista ainda é inferior ao centro da meta fixada pelo governo, de 4,5 por cento, mas a folga diminuiu.

Para 2008, o cenário traçado continua apontando para uma inflação de 4 por cento, também abaixo do centro da meta.

Em termos de crescimento, os analistas continuam otimistas. Para 2007, os cálculos indicam um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 4,7 por cento, mesmo percentual estimado pelo Banco Central no relatório de inflação do segundo trimestre. Para 2008, o mercado vê crescimento de 4,4 por cento.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]