i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Carros

Montadoras apostam na conectividade

Indústria automobilístisca se aproxima do mundo digital e já há quem diga que o carro será o “dispositivo móvel ideal”

  • PorAgência Estado
  • 29/07/2012 21:01
Teste do carro do Google que dirige sem a necessidade de um motorista: um sonho distante começa a se tornar realidade | Divulgação
Teste do carro do Google que dirige sem a necessidade de um motorista: um sonho distante começa a se tornar realidade| Foto: Divulgação

Apps para o carro

O motorista brasileiro já conta com dezenas de aplicativos para smartphones e tablets com Android ou iOS muito úteis para sua rotina no trânsito. Veja alguns deles

MapLink Trânsito

Mostra informações de trânsito em tempo real em corredores e rodovias em 21 cidades e imagens de câmeras de tráfego. Para Android e iOS;

Brasil Flex

Permite comparar preços de gasolina e etanol e descobrir com qual é mais vantajoso de abastecer. Compara consumo médio/quilometragem percorrida /totais de litros e gastos. Para iOS;

KD Meu Carro

App que registra o local onde você parou no estacionamento (incluindo piso) e tempo de permanência. Na hora de voltar para o veículo, ele vai apontando o caminho. Para iOS e Android;

Econoflex

Faz comparações de preços de combustíveis, diz qual é mais vantajoso usar e até quando é vale a pena abastecer com etanol. Para Android;

Apontador Postos

Usa sua localização, exibe os postos de combustível mais próximos e o caminho para chegar neles. De quebra, ainda traz os preços por litro de álcool, gasolina, diesel ou GNV. Para iOS;

Olho na Estrada

Traz imagens das concessionárias das estradas em tempo real nos Estados de São Paulo e Paraná. Versões para iPhone, iPad (esta chamada Olho na Estrada HD) e Android;

Apontador Rodoviário

Consulta preços e localização de pedágios Basta inserir as cidades de origem e destino que ele exibe a melhor rota e os valores. Soma ainda o quanto você vai gastar de combustível na viagem. Para Android e para iOS;

iWrecked

Um app muito útil no caso de você sofrer uma colisão. Cria um formulário sobre o acidente onde podem ser anexadas fotos do local e dos danos no veículo. Também permite incluir dados dos motoristas e de outros carros envolvidos no acidente. E ainda gera um PDF com o relatório. Disponível para iOS e Android.

Se você acha que a vida anda conectada demais à internet, prepare-se que o novo capítulo dessa história tende a tornar o ambiente on-line ainda mais presente. Tanto a indústria da tecnologia quando a automobilística vêm apostando forte no carro como a nova fronteira da conectividade.

Já são conhecidos os aparelhos de som para carros que tocam músicas do celular via Bluetooth ou têm entrada para iPod. Mas o "carro conectado", que deve se consolidar nos próximos cinco anos, vai muito além.

São carros que permitem ao motorista interagir no Facebook ou Twitter por meio de comandos de voz. O automóvel conectado também é feito de navegadores de bordo que indicam restaurantes e mostram o melhor caminho para chegar lá. De aplicativos que mandam e-mail, SMS e fazem chamadas do seu celular. De painéis que exibem informações atualizadas de trânsito e meteorologia. De carros que funcionam como pontos de Wi-Fi para que passageiros possam estar online. Já existe até tecnologia que faz reparos a distância no software automotivo.

No início do ano, a revista Technology Review, publicação de tendências do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), cravou: "As indústrias automotivas e de transporte estão entrando na fase que verá a mais significativa inovação tecnológica desde a popularização dos automóveis pessoais há cem anos."

O vice-presidente da Ford Brasil, Rogelio Golfarb, não vê exagero na declaração. "Não há comparação entre os ritmos de inovação dos smartphones e dos carros, por mais que os automóveis tenham avançado em coisas como design e estabilidade. Hoje, toda essa inovação em tecnologia e comunicação está indo para o carro." A Ford é uma das empresas automobilísticas que saiu na frente. Foi a única montadora com estande próprio no Mobile World Congress, em Barcelona.

O Sync foi lançado nos EUA em 2007, em parceria com a Microsoft. Oferece recursos de entretenimento (como canais de música) e comunicação (chamadas de celular com comando de voz). Depois de cinco anos disponível apenas nos EUA, a empresa anunciou seu lançamento este ano em outros países e línguas. O Brasil está no barco: o produto virá nos carros Ecosport, Fiesta Hatch, Fusion e Edge.

Na Consumer Electronics Show realizada no começo do ano, em Las Vegas, o carro conectado foi um dos pontos de maior interesse. Entre os produtos exibidos, estava o Mbrace2, plataforma da Mercedes-Benz lançada este ano. Uma diferença fundamental entre esse sistema e o da Ford é que ele próprio é um ponto de conexão à rede, dispensando o auxílio do celular. O MBrace2 também está mais aberto a aplicativos de terceiros, com alguns velhos conhecidos como Facebook, Yelp e Google.

Outras marcas que já têm sistemas conectados incluem Audi/Volkswagen, Acura, Honda, Subaru, Hyundai, Kia e Toyota. O desafio é oferecer mais recursos sem comprometer a segurança ou trazer distrações para o motorista. Por isso, apesar de a tela de toque ser uma característica comum a todos os sistemas, a operação é acionada por controles no volante ou comandos de voz

Muitos creem que o carro conectado pode transformar nossa relação com o veículo. De meio de transporte, ele será uma extensão do escritório ou da casa. De máquina mecânica a "dispositivo móvel ideal".

As mudanças

Saiba como os automóveis estão mudando e adotando novas tecnologias.

Navegação

Aquele GPS preso ao painel vai virar passado logo, logo. O próprio sistema de bordo virá com o kit que todo mundo já conhece: geolocalização, mapas e instruções de voz do caminho.

Agenda

Já que o carro tem potencial para virar uma extensão do escritório, é natural que os computadores de bordo, como o da Audi e o da Mercedes, ofereçam opções de agenda. O motorista pode marcar e consultar compromissos, além de receber avisos

Reparo a distância

Checagem e diagnóstico das condições do carro, a distância, serão alguns dos recursos mais sofisticados do Mbrace2, da Mercedes. A BMW quer oferecer a possibilidade de revisão e conserto do software do veículo remotamente

SMS de voz

Um dos recursos mais comuns dos carros conectados que existem hoje é o envio de mensagens de texto usando a voz. O sistema do carro, conectado ao seu smartphone, digita a mensagem e envia. Os sistemas Ford Sync e GM Cadillac XTS, por exemplo, já têm a ferramenta

Chamada ao celular

Ao conectar o seu smartphone ao carro, os sistemas de bordo liberam suas mãos e permitem que você faça e receba chamadas usando comandos de voz. Os olhos também não precisam se desviar da rua. Modelos da BMW, Audi, Ford e Toyota já vêm com o recurso

Redes sociais

Sim, o Facebook para carro já está entre nós. E o Twitter também. Com comando de voz, o indivíduo não precisa deixar de curtir o comentário do amigo só porque está dirigindo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.