i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Streaming

Netflix cresce acima das expectativas puxada por conteúdo original e presença na Índia

A Netflix conquistou 6,96 milhões de novos assinantes, acima das expectativas dos investidores. Índia, que recebeu suas primeiras produções originais no período, foi um dos destaques

  • PorLucas Shaw 
  • Bloomberg
  • 17/10/2018 14:54
Tablet exibindo uma série da Netflix. | Daniel Acker/Bloomberg
Tablet exibindo uma série da Netflix.| Foto: Daniel Acker/Bloomberg

A Netflix está crescendo mais rápido do que os fãs mais otimistas de Wall Street previram, acalmando as dúvidas sobre suas perspectivas globais e elevando ainda mais o valor já estratosférico de suas ações.

Depois de um tropeção com seus resultados anteriores, a maior rede de TV online paga do mundo conquistou mais assinantes do que os analistas esperavam no terceiro trimestre. A Netflix também divulgou uma perspectiva otimista para o trimestre atual, dizendo que planeja acrescentar 28,9 milhões de clientes no total este ano, um novo recorde para a empresa de 21 anos.

Os resultados devem prolongar o reinado da Netflix como uma das ações com melhor desempenho em Wall Street, dando à empresa margem para continuar gastando bilhões de dólares em programação original. A Netflix transformou o crescimento de assinantes em enormes ganhos para os investidores. Mesmo antes da elevação no after-market desta terça-feira (16), as ações já acumulavam alta de 80% em 2018.

LEIA TAMBÉM:Dólar cai para baixo dos R$ 3,70 e pode chegar a R$ 3,50 após as eleições, avalia banco

“Há muito crescimento à frente no entretenimento de vídeo por streaming; vamos nos concentrar nisso por um longo tempo”, disse o CEO Reed Hastings durante uma entrevista gravada com analistas.

A Netflix acrescentou 6,96 milhões de clientes no terceiro trimestre, elevando seu total para 137,1 milhões no mundo inteiro. Isso elevou as ações a até 17% nas negociações estendidas.

A Netflix não esconde a sua fórmula do sucesso. Ela investe alto em programação original e usa esses novos programas de TV e filmes para atrair assinantes. A empresa de streaming de Los Gatos, na Califórnia, lançou um recorde de 676 horas de programação original no terceiro trimestre, segundo a Cowen & Co. Isso marcou a primeira vez que a empresa ultrapassou 500 horas em um trimestre.

A lista incluiu novas temporadas do drama Ozark e da comédia de animação BoJack Horseman, bem como as novas séries InsatiableManiac.

O fator Índia

A Netflix nunca identifica quais programas são mais bem-sucedidos. A empresa também não divulga números de audiência para os programas, alegando que o crescimento de seus assinantes demonstra a popularidade de sua oferta de entretenimento.

No entanto, a empresa reconheceu um ponto de força: a Índia, onde acaba de lançar suas primeiras séries originais, Sacred GamesGhoul. Esses programas fizeram a Netflix “parecer mais local, mais relevante” para os consumidores do país, disse o diretor de conteúdo Ted Sarandos durante a teleconferência.

A Índia já é um dos maiores mercados para o YouTube, um dos principais concorrentes, e tem um grande potencial para a Netflix. É o segundo país mais populoso do mundo e centenas de milhões de residentes agora têm acesso à internet.

Os territórios internacionais continuam a ser a chave para o futuro da empresa e foram responsáveis por 84% dos novos clientes da Netflix no terceiro trimestre. A Netflix não divulga seus usuários por mercado, com exceção dos EUA, embora a maioria dos analistas concorde que o Reino Unido, Brasil, Canadá e México estão entre os maiores da empresa.

Hastings, falando sobre as perspectivas para a Índia, disse: “Vamos de milhão em milhão [de usuários] e descobrindo como expandir o mercado na medida em que crescemos”.

Nos EUA, onde a Netflix já pode reivindicar quase metade dos lares como usuários, a empresa espera adicionar 1,8 milhão de novos clientes neste trimestre, elevando o total doméstico para 60,3 milhões.

As adições ajudaram a elevar os lucros em mais de três vezes, para 89 centavos por ação, superando a média de 68 centavos das estimativas dos analistas. As vendas cresceram 34%, para US$ 4 bilhões, atendendo às previsões de Wall Street. Ao todo, a Netflix adicionou quase 2 milhões de assinantes a mais que os 5,09 milhões que eram esperados por Wall Street.

A empresa espera registrar 9,4 milhões de novos assinantes neste trimestre, muito acima da média de 7,18 milhões das previsões compiladas pela Bloomberg.

As ações da Netflix normalmente flutuam muito após os ganhos, e este trimestre não foi exceção. As ações subiram depois do pregão para US$ 405, colocando o valor de mercado da empresa no mesmo território que o da Comcast, a maior provedora a cabo dos EUA, e a Walt Disney, a maior empresa de entretenimento do mundo.

“Foi um trimestre surpreendentemente bom que pegou muita gente da comunidade financeira desprevenida”, disse Jim Nail, analista sênior da Forrester Research. “Até mesmo o número dos EUA foi melhor do que eu imaginava. Esse é um número muito bom para um mercado maduro.”

Contra-ataque das rivais

Os rivais reclamam há muito tempo que a Netflix pode gastar somas gigantescas sem ter que gerar receita sozinha. Embora a empresa reporte lucro líquido, ela gasta mais do que recebe e faz empréstimos frequentes para financiar seu orçamento de programação.

A Netflix gastou quase US$ 7 bilhões em programação nos primeiros nove meses do ano e planeja aumentar seu investimento nos próximos anos. Embora a maior parte disso ainda financie licenciamentos de outras empresas, os programas originais representam uma fatia crescente.

A empresa está próxima de comprar uma unidade de produção em Albuquerque, no Novo México, e recentemente alugou uma segunda torre comercial em Hollywood.

A Netflix alterou a lógica da TV paga ao oferecer aos clientes milhares de programas sob demanda por uma taxa mensal que é uma fração do custo de um pacote de TV a cabo ou satélite multicanal. O número de pessoas que pagam por cabo ou satélite caiu nos últimos anos, afetando o lucro das maiores empresas de mídia do mundo e provocando uma onda de fusões.

LEIA TAMBÉM:Startup brasileira vai captar R$ 5 bilhões e ter um dos homens mais ricos do mundo como sócio

As empresas de mídia que antes vendiam programas para a Netflix por centenas de milhões de dólares agora estão construindo seus próprios serviços sob demanda para competir de frente. A Disney e a AT&T, controladora da Warner Bros. e da HBO, estão querendo introduzir novos serviços no ano que vem — depois de concluir aquisições de outras companhias avaliadas em US$ 160 bilhões.

Hastings, 58, sugeriu que ele não está preocupado com a competição.

“Isso será empolgante para nós, ótimo para os consumidores e incrível para os produtores”, disse ele. “O jogo começou.”

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.