Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Economia
  3. Nova Economia
  4. 99 vence licitação e fecha contrato de R$ 50 milhões com a prefeitura de São Paulo

negócios

99 vence licitação e fecha contrato de R$ 50 milhões com a prefeitura de São Paulo

Contrato abre precedentes para atuação da 99 em outros municípios e estados 

  • Jéssica Sant’Ana
Aplicativo da 99, antiga 99Taxis. | Reprodução/Facebook
Aplicativo da 99, antiga 99Taxis. Reprodução/Facebook
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O aplicativo de transporte de passageiros 99 (antiga 99Taxis) venceu a licitação da prefeitura de São Paulo e fechou um contrato de R$ 50 milhões para transportar os mais de 15 mil funcionários públicos da instituição. O contrato tem duração de 12 meses, a contar da última sexta-feira (7), e pode ser prorrogador pelo prazo de mais um ano. É a primeira licitação que o aplicativo 99 vence no país.

LEIA MAIS sobre negócios e tecnologia

Siga a @gpnovaeco no Twitter

Participaram da licitação os aplicativos 99 e Cabify e outras 12 empresas entre cooperativas, centrais de taxis e locadoras de veículos. A proposta vencedora foi da 99, que deu o menor lance entre as participantes: R$ 2,46 por quilômetro rodado, independente da categoria de veículo. 

A prefeitura de São Paulo estimou que os seus servidores vão utilizar o serviço da 99 para rodar, por mês, 1,702 milhão de quilômetros. Com isso, o contrato foi orçado, inicialmente, em R$ 50 milhões para prestação do serviço durante um ano. Depois, caso a prefeitura e a 99 tenham interesse, o serviço poderá ser prorrogado por mais um ano, sem haver nova licitação.

Segundo a 99, a prefeitura de São Paulo vai economizar R$ 120 milhões por ano com a contratação dos seus serviços. Isso porque, antes da licitação, o órgão mantinha uma frota de 2 mil carros para transporte exclusivo de servidores. 

Agora, a 99 vai oferecer aos servidores municipais uma frota com mais de 70 mil carros entre táxis e motoristas particulares, todos cadastrados dentro do aplicativo da 99 somente na cidade de São Paulo. Os servidores vão poder chamar tanto o serviço de taxi através do aplicativo da 99 quanto solicitar uma corrida pelo 99 POP, serviço realizado por motoristas particulares, semelhante ao Uber. Os critérios para utilização entre uma modalidade e outra serão estabelecidos pela prefeitura e o valor do quilômetro rodado em ambos os casos será o mesmo licitado (R$ 2,46).

Filão público

O contrato fechado pela 99 com a prefeitura de São Paulo abre a possibilidade de um novo mercado para a empresa. Em nota divulgada à imprensa, o aplicativo sinaliza que participará de licitações em outros municípios e estados assim que tiver a oportunidade. 

O objetivo com os contratos públicos, segundo a 99, é acelerar a sua estratégia de expansão pelo Brasil. O aplicativo está presente em 400 cidades brasileiras e tem 200 mil cadastrados. A sua base de usuários, estimada pelo mercado, é de 14 milhões de pessoas, sem contar o contrato com a prefeitura de São Paulo.

Neste ano, a 99 recebeu US$ 200 milhões em aportes financeiros liderados pelas empresas Didi Chuxing, Riverwood e SoftBank. A Didi é uma empresa de transporte particular de passageiros da China que vem investindo em aplicativos locais de outros países para explorar novos mercados. É apontada, junto com a Lyft, como a principal concorrente da Uber no mundo. 

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE