| Reprodução/Shazam
| Foto: Reprodução/Shazam

A Apple anunciou nesta segunda-feira (11) a compra do Shazam, aplicativo que reconhece músicas, séries de TV, comerciais ou filmes através de um trecho de áudio ou clipe visual. O valor da transação não foi confirmado, mas segundo a imprensa internacional ficou próximo de US$ 401 milhões – cerca de R$ 1,3 bilhão. 

“Estamos supercontentes que a Shazam e sua talentosa equipe estão se juntando à Apple. Desde o lançamento da App Store, o Shazam tem consistentemente ficado entre os apps mais populares para iOS. Temos planos empolgantes à frente e mal podemos esperar para nos combinarmos com a Shazam após a aprovação do acordo de hoje”, disse um porta-voz da Apple, Tom Neumayr. 

O Shazam foi fundado em 1999 e já ultrapassou a marca de 1 bilhão de downloads para celular. O aplicativo é gratuito e, além de reconhecer qual música ou vídeo está sendo reproduzido, permite explorar os hits do momento, adicionar playlists, ler a letra de músicas, comprar músicas do Shazam no Google Play Music e manter-se informação sobre novos singles, álbuns e vídeos de artistas que você segue.

A compra do aplicativo é uma estratégia da Apple para posicionar-se contra o Spotify, que hoje lidera o serviço de streaming e está próximo de abrir capital, e também de fortalecer a unidade de negócios de música da empresa.

Além da Apple, o Shazam recebeu propostas também da Snap, controladora do Snapchat, mas acabou fechando a venda para a empresa fundada por Steve Jobs.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]