Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Economia
  3. Nova Economia
  4. Gmail ganha novo visual e envio de mensagens que se autodestroem

E-mail

Gmail ganha novo visual e envio de mensagens que se autodestroem

A primeira reformulação do Gmail desde 2011 traz um visual reformulado, agenda de compromissos mais acessível e novas funções para facilitar o gerenciamento das mensagens

  • Geoffrey A. Fowler
  • Washington Post
Novo visual do Gmail. | Google/Divulgação
Novo visual do Gmail. Google/Divulgação
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O Gmail está recebendo grande atualização a partir de quarta-feira (25). Certa ansiedade é esperada quando um serviço usado por 1,4 bilhão de pessoas muda alguma coisa.

Estou aqui para informar que vai ficar tudo bem.

Verdade seja dita, quando o Google me mostrou o novo design, pensei: “quem pediu por isso?” É como se o Gmail tivesse recebido um banho de loja para ficar mais bonito. Os botões foram arredondados e sua nova tipografia poderia ter sido extraída de um anuário escolar de 1992.

Mas me afeiçoei ao novo Gmail após usá-lo por uma semana. Ele está mais limpo e as coisas em que você confia mudaram pouco. Além disso, ele traz boas ideias para evitar que você perca e-mails importantes e para torná-los mais seguros. O Google está se envolvendo muito mais com nossas mensagens e o resultado avança o e-mail na direção certa.

Minha novidade favorita: agora você pode enviar e-mails que se autodestroem.

Sua experiência no Gmail não será alterada imediatamente, a menos que você toque no ícone de roda dentada (o das configurações) e ative a nova aparência do site. Ele chegará a você no futuro, de qualquer forma: nos próximos meses, o Google levará o novo design e os novos recursos para todos os usuários, incluindo pessoas com contas corporativas.

LEIA TAMBÉM:“Google, pare de tentar arruinar o e-mail”

O novo design dobra a aposta na ideia que o Google ajudou a inventar 14 anos atrás, quando o Gmail estreou: nós recebemos uma avalanche de e-mails, não vale a pena tentar excluir — ou mesmo olhar — todos eles. Em vez disso, o Gmail quer que usemos a pesquisa e, agora, a inteligência artificial para mostrar apenas as informações de que precisamos. Essa abordagem requer um pouco de fé no Google. Existem boas alternativas, como o Microsoft Outlook, para pessoas que pensam mais em pastas ou esperam alcançar a elusiva “caixa de entrada zero”.

Se você está com o Gmail, veja o que você precisa saber sobre o que mudou.

Não se esqueça deste e-mail

Por trás do redesenho, o Gmail adicionou funções que podem mudar seu relacionamento com a caixa de entrada. E também, possivelmente, com outras pessoas.

Os sistemas de inteligência artificial (IA) do Gmail — que chamam de “mágica do Google” — estão examinando regularmente sua caixa de entrada em busca de pistas sobre seu comportamento. Agora eles te lembram proativamente se, depois de três dias, você não respondeu a mensagens que se parecem com o tipo de coisa que você normalmente responderia. Essas mensagens são movidas de volta para o topo da sua caixa de entrada, com um aviso.

O Google chama isso de “toque”. Parece algo irritante? Não recebi muitos toques na minha semana com uma versão prévia do novo Gmail. (A empresa diz que leva tempo para aprender quais pessoas são mais importantes — e, para registro, eu sempre respondo a e-mails da minha mãe.) Em um grupo de testes com usuários corporativos, o Google disse que esse recurso impediu que 8% das pessoas se esquecessem de responder um e-mail importante por semana. Eu aceitarei toda a ajuda que puder conseguir.

Mas a IA não é onisciente (ainda). O Gmail não sabe se você respondeu a uma mensagem na vida real, ao telefone ou por mensagem de texto. Ele também não permite identificar determinados remetentes como prioridade máxima.

Para manter o incômodo ao mínimo, o Google promete enviar no máximo três toques por dia. O recurso vem ativado por padrão, mas você pode desativá-lo se quiser.

Este e-mail irá se autodestruir

via GIPHY

E-mails certamente aparecem nos noticiários hoje em dia, sendo hackeados, vazados ou simplesmente mal usados. O novo Gmail oferece uma solução parcial para isso: fazer com que e-mails antigos façam um ato de desaparecimento.

O Gmail não é o primeiro serviço a oferecer mensagens autodestrutivas, mas ajudará a trazer essa funcionalidade às massas. Na parte inferior de cada nova mensagem, há um botão para “Modo confidencial” que pode proteger as mensagens de duas maneiras interessantes. O mais básico é definir um limite de tempo. Você pode escolher um mês, uma semana ou um dia. (Infelizmente não há cenário “Missão Impossível” para autodestruição em contagem regressiva…)

No outro extremo, os destinatários veem que receberam uma mensagem confidencial e um aviso sobre o limite de tempo. Eles também não poderão encaminhar este e-mail para outras pessoas. Depois que o tempo acabar, seus destinatários não poderão mais ver a mensagem, embora possam solicitar acesso adicional.

Se as pessoas a quem você está enviando o e-mail estiverem sem o app do Gmail ou usarem outro serviço de e-mail, elas precisarão abrir um navegador web para ler o conteúdo da mensagem, que, tecnicamente, agora mora em outro lugar (na nuvem do Google).

O conteúdo de mensagens confidenciais é criptografado, mas as mensagens não são ocultadas do Google. E mesmo que uma mensagem tenha expirado, é possível que seu destinatário tenha feito uma captura de tela dela. Lembre-se também de que a mensagem original ainda está na caixa de correio enviada pelo remetente — onde bisbilhoteiros podem encontrá-la.

Familiaridade mantida

O mais notável é que a primeira grande mudança em design do Gmail desde 2011 evita algo comum em reformulações do tipo.

É quando uma empresa de tecnologia reformula seu produto apenas para mudá-lo. No geral, o novo Gmail mantém as coisas nos mesmos lugares em que costumavam estar: o botão “Escrever” ganhou um novo visual, mas ainda está no canto superior esquerdo, por exemplo.

Pequenas adições também não afetam muito o serviço que você já sabe usar. Por exemplo, passar o mouse sobre a linha de assunto de um email em sua caixa de entrada revela um novo botão que se parece com um despertador. Toque no botão e você pode “adiar” um e-mail com o qual você não tem tempo de lidar no momento. Ele será exibido novamente na sua caixa de entrada no prazo especificado.

A maior mudança arquitetônica é bem-vinda: o calendário de compromissos, anteriormente distante a vários cliques e janelas de distância, agora fica bem no lado direito do seu Gmail. Toque no ícone do calendário uma vez para encaixá-lo como um painel (ideal para notebooks com telas wide) ou toque novamente para fazê-lo desaparecer. (Você também pode usar esse espaço para um novo aplicativo de lista de tarefas, notas ou outros programas de terceiros aprovados pelo Google.)

Além de testar o novo Gmail com funcionários e usuários avançados, o Google buscou feedback de idosos, que são os primeiros a identificarem problemas com reformulações de interfaces. “Tentamos mexer o mínimo possível”, disse Jacob Bank, gerente de produtos do Google.

O novo Gmail não terá novos anúncios publicitários. O Google está firme com o compromisso assumido no último verão de não usar o conteúdo de seus e-mails para segmentar anúncios. O gigante das buscas coleta tantos outros dados sobre cada um de nós por outros meios que realmente não precisa mais do conteúdo dos nossos e-mails.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE