Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE

mudança

Positivo Informática muda de nome para dar ênfase à tecnologia

Empresa passa a se chamar Positivo Tecnologia e deve mudar de sede social

  • Jéssica Sant’Ana
  • Atualizado em às
Positivo Informática passa a se chamar Positivo Tecnologia | Positivo/Divulgação
Positivo Informática passa a se chamar Positivo Tecnologia Positivo/Divulgação
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Depois de ter voltado ao lucro em 2016 com a diversificação dos seus negócios, a Positivo Informática vai mudar de nome para dar ênfase à tecnologia. A empresa vai se chamar Positivo Tecnologia, denominação que, segundo a companhia paranaense, reflete melhor a diversificação dos seus negócios. A mudança oficial acontecerá em 28 de abril, quando os acionistas vão se reunir em uma assembleia extraordinária para aprovar a mudança.

Como a Positivo se preparou para a crise dos PCs e voltou a lucrar em 2016

Em entrevista à Gazeta do Povo em março, o vice-presidente executivo da Positivo, Carlos Augusto Moreira, destacou que a companhia quer reforçar ao público e ao mercado que é uma empresa de tecnologia, com atuação em vários mercado, como de celulares e equipamentos na área de tecnologia médica. Ele também afirmou que, pelo ritmo de vendas e tamanho de mercado, os celulares podem ganhar o posto de carro-chefe da companhia em breve.

Desde o fim de 2014, a Positivo começou a focar no segmento de celular para enfrentar a crise dos PCs e dos tablets. A empresa adquiriu em 2015 a marca Quantum, uma empresa curitibana de celulares intermediários que virou uma joint-venture do grupo paranaense, com produção na fábrica da Positivo, em Manaus, e gestão independente.

Em pouco tempo, os aparelhos da Quantum caíram no gosto do público e o segmento de celular, que inclui ainda a marca Positivo, foi responsável por 32% das receita líquida da companhia paranaense em 2016. A empresa também aumentou a sua participação de mercado (market share) no segmente de celular de 2,3% para 4,8%, com 2,3 milhões de unidades vendidas no ano passado.

A Positivo também adquiriu 50% da Hi Technologies, uma startup curitibana de tecnologia médica. O negócio desenvolveu inicialmente um sistema de telemedicina e, hoje, produz oxímetros, aparelhos para monitoramento de partos, sistemas de laudos de eletrocardiogramas e detectores de apnéia do sono. A startup está em preparativos finais para o lançamento de uma nova linha de produtos ainda neste ano.

Além dos celulares e de produtos para a área médica, a Positivo passou a vender decodificadores de sinal digital de televisão. A empresa venceu uma licitação do governo federal, no âmbito do programa Seja Digital, para o fornecimento de decodificadores set-top-box para famílias beneficiárias do programa Bolsa Família. A entrega dos aparelhos acontece até o fim deste ano e o contrato vai render R$ 267 milhões para a Positivo.

Na área de computadores e tablets, o destaque fica para as exportações. A empresa passou a licenciar desde o fim do ano passado a marca de notebooks VAIO e passou a vendê-los na Argentina, no Uruguai e no Chile. O grupo também fechou uma parceria com o governo do Quênia para fornecimento de computadores e tablets para estudantes.

No comunicado divulgado ao mercado nesta segunda-feira (10), a Positivo destacou que o novo nome “brindará o momento de diversificação dos negócios da companhia, que hoje atua com um variado portfólio de marcas, públicos-alvo, segmentos de negócio e geografias”. A empresa também reformou que “busca continuar aprofundando seu foco em inovação tecnológica para oferecer constante atualização em produtos e serviços”.

É a primeira vez que a Positivo Informática muda de nome, desde a sua criação em 1989.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE