Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva informou ontem, durante o programa semanal de rádio "Café com o Presidente", que até o dia 20 de janeiro o governo brasileiro deve anunciar novas medidas de incentivo ao crescimento econômico, sem dar mais detalhes. "Acho importante todo mundo ter claro que nós não vamos ficar esperando a crise abalar o Brasil", disse.

Lula qualificou o ano de 2008 como "um ano bom para o brasileiro", apesar da crise financeira internacional, que atingiu o país no último trimestre deste ano. O presidente prometeu "muito trabalho" em 2009 para evitar os efeitos perversos da crise e reafirmou que o Brasil continuará crescendo, ainda que menos do que o previsto, e gerando empregos. Ele insistiu que o Brasil deve olhar a crise como uma oportunidade para fazer as coisas que ainda não foram feitas, "mostrar que o dinamismo do mercado interno brasileiro é que vai permitir que a economia continue crescendo".

Trabalho

O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, defendeu ações anticrise na área de habitação e construção civil, porque "são as áreas em que as respostas à geração de emprego são mais rápidas." Lupi, em encontro de fim de ano com jornalistas, fez a ressalva de que as decisões ainda não foram tomadas e informou que o Ministério do Trabalho contribuirá para as novas medidas do governo com a ampliação de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) para as linhas de crédito já existentes.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]