i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
EUA

Obama promete cortar gastos, mas alerta sobre riscos à recuperação

Presidente propôs congelar salários dos funcionários federais por 2 anos. Medida, que economizaria US$ 2 bi num ano, precisa passar no Congresso

  • PorG1/Globo.com
  • 29/11/2010 13:11

O presidente dos EUA, Barack Obama, prometeu nesta segunda-feira (29) cortar os gastos do governo federal e reduzir o déficit orçamentário de US$ 1,3 trilhão, mas alertou sobre o risco de um aperto fiscal abrupto colocar a recuperação econômica em risco.

"Não podemos suportar novos passos que possam colocar a recuperação econômica em risco", disse, em um evento em que lançou a proposta de congelar os salários dos funcionários federais durante dois anos.

O congelamento, que só deve valer para servidores civis, vai economizar US$ 2 bilhões só no ano fiscal de 2011 e US$ 28 bilhões ao longo dos próximos cinco anos, e mais de US$ 60 bilhões em uma década, segundo o governo.

O objetivo, segundo a Casa Branca, é mostrar comprometimento com o combate ao déficit fiscal americano.

A medida precisa de aprovação do Congresso.

Ela é parte de um esforço de Obama de reagir à oposição republicana, que acusa o governo do democrata de ser "gastador".

"Este congelamento não é para castigar os trabalhadores estatais, nem uma falta de respeito com o trabalho que fazem", informou a Casa Branca em um comunicado.

"É a primeira de muitas medidas que tomaremos relacionada ao próximo orçamento, para dar ao país uma base fiscal sólida, que vai exigir sacrifícios de todos nós".

Uma equipe do governo deve anunciar em dezembro um pacote de medidas com o objetivo de tentar reduzir o déficit e a dívida a longo prazo, de US$ 14 bilhões.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.