i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
bolsa

OGX cai 13% e atinge mínima histórica

  • 05/04/2013 21:14
 |
| Foto:

As ações da petrolífera OGX, caíram 13,64% no pregão de ontem da BM&FBovespa, e estabeleceram um novo patamar mínimo histórico. O preço do papel – que já chegou a alcançar R$ 23 em outubro de 2010 – fechou em R$ 1,71. Desde o início do ano, a empresa perdeu 61% de seu valor de mercado.

Na quinta, o papel havia caído mais de 10%, como reação ao anúncio da agência de classificação de risco Standard & Poors que baixou o rating de crédito corporativo da OGX de "B" para "B-", com perspectiva negativa. A S&P disse que o fraco desempenho operacional da companhia justifica a decisão.

A desvalorização das ações da OGX vem ocorrendo desde junho do ano passado, data em que a empresa anunciou resultados para o campo de Tubarão Azul, na Bacia de Campos, bastante inferiores às estimativas. A primeira grande desvalorização aconteceu em junho daquele ano, quando a empresa ajustou de 50 mil para 5 mil barris por dia a vazão dos dois primeiros poços na área. "Devido a fraca performance operacional e consequente geração de caixa abaixo das expectativas, a empresa deverá ser obrigada a captar mais recursos já no próximo ano, além de precisar honrar compromissos relevantes em 2018", opina Ricardo Correa, diretor da corretora Ativa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.