123248

Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Economia
  3. Os 10 menores mercados para os produtos brasileiros no exterior

comércio exterior

Os 10 menores mercados para os produtos brasileiros no exterior

Juntas, as exportações para esses territórios, em 2018, corresponderam a 36,5 segundos de negócios com a China, o principal parceiro comercial do Brasil

  • Vandré Kramer
 | Pixabay
Pixabay
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O que tem em comum Lesoto, Marianas do Norte, Santa Helena, Terras Austrais Francesas, Ilhas Faroe, Guernsey, Ilha Christmas, Ilha Bouvet, Toquelau e Saara Ocidental? Além de serem lugares mais complicados de serem encontrados em um atlas, são os menores parceiros comerciais do Brasil. 

Juntos, esses dez territórios compraram US$ 74.422 em produtos brasileiros. E também não são clientes frequentes: só dois - Lesoto e Santa Helena - tinham negociado com empresas brasileiras em 2017.

Só para ter uma ideia do valor das compras desses pequenos clientes brasileiros: a soma do que compraram em 2018 corresponde a aproximadamente 36,5 segundos de exportações para a China, o principal cliente brasileiro no exterior.

LESOTO

  • Vendas em 2017: US$ 1.410.972
  • Vendas em 2018: US$ 13.499

As exportações para o Lesoto, um pequeno país de quase 2 milhões de habitantes que fica encravado na África do Sul, despencaram 99% no ano passado. Os principais produtos exportados para lá são calçados com parte superior de couro natural e bolsas de couro. Fortemente dependente da economia sul-africana, as expectativas de crescimento da economia não são muito favoráveis: crescimento médio anual de 1,2%, segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI) para os próximos dois anos

ILHAS MARIANAS DO NORTE

  • Vendas em 2017: US$ 0
  • Vendas em 2018: US$ 13.215

Um estado livre associado aos Estados Unidos, as Ilhas Marianas do Norte ficam na Oceania, entre o Japão e Papua Nova Guiné. São um grupo de 14 ilhas, com pouco mais de 52 mil habitantes. No ano passado, segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), compraram um único produto de empresas brasileiras: pasta química de madeira para dissolução.

SANTA HELENA

  • Vendas em 2017: US$ 21.843
  • Vendas em 2018: US$ 12.237

Um dos lugares mais remotos do mundo, mais conhecido por ser o lugar onde o imperador francês Napoleão Bonaparte foi exilado e morreu, esta possessão inglesa no Atlântico Sul comprou menos produtos brasileiros no ano passado. A queda foi de 44%. Os principais produtos exportados para lá são utensílios domésticos como esponjas, colheres, garfos e conchas.

TERRAS AUSTRAIS FRANCESAS

  • Vendas em 2017: US$ 0
  • Vendas em 2018: US$ 12.186

As Terras Austrais Francesas são um conjunto de possessões da Fran+11247ça no oceano Índico e incluem parte da Antártida reivindicada pelo país europeu. Com aproximadamente 300 habitantes, importou US$ 12.186 em mercadorias brasileiras. Os produtos que eles compraram foram móveis de madeira para quartos de dormir, açúcares em estado sólido e calçados de borracha ou plástico. 

ILHAS FAROE

  • Vendas em 2017: US$ 0
  • Vendas em 2018: US$ 11.247

As Ilhas Faroe são um território autônomo no Norte da Europa com aproximadamente 50 mil habitantes, cuja justiça, defesa e relações internacionais são feitas pela Dinamarca. No ano passado, comprou US$ 11.247 em produtos brasileiros: café torrado não descafeinado e carne de frango em pedaços e congelada.

GUERNSEY

  • Vendas em 2017: US$ 0
  • Vendas em 2018: US$ 7.384

Dependência da Coroa Britânica, localizada na costa da França, a ilha de Guernsey, com 66 mil habitantes, é um dos menores parceiros comerciais do Brasil. No ano passado, ela comprou US$ 7.384 em produtos brasileiros: óleos de petróleo ou de minerais betuminosos e chapas, folhas e tiras de borracha vulcanizada.

ILHA CHRISTMAS

  • Vendas em 2017: US$ 0
  • Vendas em 2018: US$ 3.400

A pequena ilha de 135 quilômetros quadrados, situada a 350 quilômetros da costa da Indonésia, é um território pertencente à Austrália. Com quase 2.000 habitantes, importou US$ 3.400 em mercadorias brasileiras no ano passado, segundo a Secex. Pedras preciosas ou semipreciosas trabalhadas foram o principal produto comprado do Brasil. O território também comprou obras feitas com pedras preciosas ou semipreciosas.

ILHA BOUVET

  • Vendas em 2017: US$ 0
  • Vendas em 2018: US$ 1.028

Possessão norueguesa no Atlântico Sul, localizada na região antártica, é coberta por glaciares e é conhecida por ser a ilha mais remota do mundo. Tem apenas uma estação de pesquisa que abriga até seis pessoas por períodos entre dois a quatro meses. Apesar de ser praticamente inabitada, recebeu pouco mais de US$ 1.000 em mercadorias brasileiras no ano passado. O território importou colchões para a estação de pesquisa.

TOQUELAU

  • Vendas em 2017: US$ 0
  • Vendas em 2018: US$ 224

Toquelau é um pequeno arquipélago na Indonésia, administrado pela Nova Zelândia. O pequeno território de 12 quilômetros quadrados tem cerca de 1.400 habitantes. No ano passado, comprou instrumentos e aparelhos automáticos para controle e regulação do Brasil, no valor de US$ 224.

SAARA OCIDENTAL

  • Vendas em 2017: US$ 0
  • Vendas em 2018: US$ 2

O Saara Ocidental, um território ocupado pelo Marrocos desde 1975 e que reivindica sua independência, tem 600 mil habitantes em uma área de 266 mil quilômetros quadrados. É, de acordo com a Secex, o parceiro comercial que comprou menos produtos brasileiros em 2018. Foram só US$ 2 em acessórios para motocicletas.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE