i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Profissão e Trabalho

Para cuidar da vida do trabalhador

  • PorDa Redação
  • 26/11/2006 12:37

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), mais de dois milhões de pessoas perdem a vida todo o ano em decorrência de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho. Ou seja, três pessoas morrem por minuto em todo o mundo por causa da atividade profissional. Já os acidentes sem morte – que passaram dos 300 mil no Brasil, em 2005 – acabam por afastar o funcionário temporária ou permanentemente, o que prejudica tanto o empregado quanto o empregador.

Para diminuir essas estatísticas, as empresas podem contratar profissionais capacitados para garantir o máximo de segurança no ambiente de trabalho. O objetivo é minimizar acidentes, doenças ocupacionais, proteger a integridade e a capacidade de atividade do trabalhador. Dependendo do tamanho da empresa, são vários os profissionais exigidos, como engenheiro de Segurança do Trabalho, técnico em Segurança do Trabalho (cujo dia é comemorado amanhã), médico do Trabalho, enfermeiro do Trabalho e auxiliar de Enfermagem do Trabalho. Onde há mais risco de acidente, maior a obrigação de tê-los por perto, segundo a legislação do Ministério do Trabalho.

"O papel desses profissionais, que consiste em zelar pela segurança dos colaboradores das empresas, é cada dia mais importante", diz a professora Adriana Reichle, assessora de Ensino do Centro de Educação Tecnológica Tupy, que forma esse tipo de profissional. O investimento vale a pena, pois, ainda segundo a OIT, cerca de 4% do Produto Interno Bruto (PIB) dos países é perdido por causa dos acidentes de trabalho.

Serviço: Centro de Educação Tecnológica Tupy – (41) 3296-0132 – www.sociesc.com.br

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.