i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Assembléia Geral

Para ONU, crise global ameaça combate à pobreza

  • PorAgência Estado
  • 23/09/2008 09:58

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, advertiu nesta terça-feira sobre a ameaça representada pela crise financeira. Segundo Ban, o problema pode atrapalhar a campanha das Nações Unidas contra a pobreza. Ban pediu liderança global, para que seja restaurada a ordem nos mercados financeiros internacionais. O secretário-geral também disse que era preciso que os países ricos fizessem concessões no setor do comércio aos mais pobres, e também demandou ações para que se evite as mudanças climáticas.

As declarações de Ban foram realizadas durante seu discurso de abertura da Assembléia Geral da ONU. O funcionário pintou um cenário nebuloso do mundo, não apenas pela crise financeira, mas também pelos problemas com a falta de alimentos para boa parcela da população e pelas crises energéticas. Ban censurou, além disso, a "nova retórica da confrontação"

"Nós devemos fazer mais para ajudar nossos companheiros seres humanos a lidar com a tempestade que se forma", disse ele. "Eu vejo o perigo de nações olharem mais para dentro, ao invés de caminhar para um futuro comum. Vejo o perigo de recuo no avanço que fizemos, particularmente no setor do desenvolvimento e de uma divisão mais equilibrada dos frutos do crescimento global.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.