Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Os auditores fiscais da Receita Federal pedem reajuste de 38%. Mais de 90% dos funcionários em todo o país aderiram ao movimento. Outras quatro categorias de servidores federais que estão de braços cruzados no Paraná reivindicam um plano de carreira.

A Justiça do Trabalho funciona parcialmente desde 17 de maio, realizando apenas as audiências previamente marcadas, conforme decisão judicial da semana passada. O movimento atinge 800 pessoas no Paraná.

Já a 3.ª, a 6.ª e a 8.ª varas cíveis da capital não funcionam, por conta do protesto dos servidores da Justiça Federal. Só são julgados casos urgentes, como mandados de segurança, habeas corpus e mandados cautelares, de acordo com o sindicato da categoria. Os funcionários pedem 30% de reajuste.

Greve de maior duração no estado, a do Ministério da Agricultura completou três meses na quinta-feira. Apenas os funcionários administrativos pararam. Eles pedem uma média de 60% de reajuste. Já os servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) pararam há um mês.

Os funcionários da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pararam durante dois meses e voltaram a fiscalizar medicamentos no dia 29 de abril, depois de trazer um prejuízo de cerca de R$ 700 milhões à indústria farmacêutica e problemas graves a usuários de medicamentos.

Categorias ligadas à seguridade social (Funasa, Ministério da Saúde, DRT e DataSus) podem entrar em greve no início de julho caso não recebam aumento.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]