São Paulo - A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e a Força Sindical assinaram ontem um protocolo que orienta as principais instituições financeiras do país a reescalonar o pagamento de crédito consignado para trabalhadores que aceitaram redução ou suspensão provisória dos salários. De acordo com o diretor executivo da Febraban, Hélio Duarte, a adesão dos bancos deve ser plena, pois tais instituições já foram consultadas e indicaram que vão aceitar as condições do acordo.

Para o presidente da Força, o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), a iniciativa merece um elogio aos bancos, pois a medida deve diminuir a pressão sobre os consumidores numa conjuntura difícil como a atual. "Este protocolo é importante, pois dá mais fôlego ao trabalhador para honrar seus compromissos quando uma parte do seu salário é diminuída para não perder o emprego", comentou Paulinho. "Para o banqueiro, o negócio também é bom, pois é melhor ganhar um pouco de quem fez o crédito consignado do que não receber nada." O documento deve vigorar até o final deste ano, mas pode ser renovado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]