Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Terminal de Contêneires de Paranaguá receberá R$ 540 milhões na primeira fase de ampliação e adequação. | Hugo Harada/Gazeta do Povo
Terminal de Contêneires de Paranaguá receberá R$ 540 milhões na primeira fase de ampliação e adequação.| Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Com o decreto da nova poligonal de Paranaguá e com as renovações dos contratos das empresas que operam nos portos públicos do estado, o litoral paranaense começa a receber uma nova onda de investimentos.

Os portos passarão por obras de melhorias na infraestrutura e ao menos três novos terminais de uso privado devem ser construídos nos próximos anos. A expectativa da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) é que os aportes financeiros alcancem até R$ 10 bilhões.

INFOGRÁFICO: Veja os projetos do Porto de Paranaguá e de três terminais privados

A largada para novos aportes no setor portuário paranaense veio com o anúncio da renovação do contrato de arrendamento da empresa Ponta do Félix.

A companhia poderá atuar no Porto de Antonina até 2037, em troca de investimentos de R$ 114,18 milhões no terminal portuário. A permissão foi assinada na semana passada pelo ministro Helder Barbalho, da Secretaria Especial de Portos (SEP), e foi o primeiro grande investimento anunciado para o Paraná neste ano.

O terminal Ponta do Félix passará por obras de infraestrutura que incluem a ampliação do cais de número três, a construção de um armazém para fertilizantes e a implantação de uma linha ferroviária no trecho interno da área do arrendamento. Após a conclusão das obras, a capacidade mínima para movimentação de cargas deve crescer para 2,94 milhões de toneladas por ano.

O diretor-presidente da Appa, Luiz Henrique Dividino, afirma que, apesar do cenário recessivo, o setor portuário brasileiro tem se preparado para o futuro, quando a economia voltar a se recuperar. Somente a Appa deve investir R$ 400 milhões nos próximos três anos para melhorar a produtividade dos portos que administra. “Nossa maior preocupação não está em aumentar a movimentação de cargas e sim atender melhor e com as menores tarifas. São investimento produtivos, com foco em melhorar a performance”, explica.

Terminal de Contêineres de Paranaguá

Outra renovação de contrato mediante investimento que está para ser homologada pela Secretaria dos Portos (SEP) é do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP). A empresa se comprometeu a investir R$ 1,1 bilhão no Porto de Paranaguá em troca da aprovação da proposta de renovação antecipada do arrendamento do terminal por mais 25 anos a partir de 2024.

O pedido já foi aprovado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e aguarda a avaliação da SEP.

Na primeira fase do plano de investimento elaborado pelo TCP, serão investidos R$ 540 milhões na ampliação e adequação do terminal, incluindo a expansão do cais de atracação, a construção de dolphins exclusivos para navios que fazem o transporte de veículos e a ampliação da retroárea. Ao final do período, o terminal ampliará a sua capacidade para 2,5 milhões de toneladas ao ano.

Terminais privados

O litoral paranaense deve receber, ao menos, três novos terminais portuários de uso privado (TUPs) nos próximos anos. Confira quais são os projetos em andamento:

Porto Pontal

O projeto mais adiantado é o do Terminal Portuário Porto Pontal, da JCR Participações. O projeto já tem licença de instalação liberada e a expectativa é que as obras comecem no primeiro semestre deste ano. O terminal será construído na entrada da Baía de Paranaguá, com mais de 600 mil m² para depósito de contêineres. O investimento é de aproximadamente R$ 1,5 bilhão. Segundo Ricardo Bueno Salcedo, diretor do Porto Pontal, até 2018 o novo TUP deve estar operando, com a estimativa de movimentar 2,5 milhões de toneladas por ano.

Novo Porto

Outro projeto que já foi protocolado na Antaq e aguarda aprovação é o terminal Novo Porto, empreendimento da família Cattalini. O terminal abrange as regiões de Embocuí e Emboguaçu, em Paranaguá, e irá trabalhar com contêineres e granéis líquidos em uma área de 2 milhões de m². O investimento é de R$ 4 bilhões e a previsão é que as obras comecem até o início de 2017, assim que for emitida a licença de instalação. O terminal deve começar a operar em 2019.

Terlip

A Triunfo Participações também irá construir um terminal portuário no litoral paranaense. Apesar de não revelar mais informações sobre o empreendimento, o projeto recebe o nome de Terlip e será um terminal de granéis e contêineres, no município de Paranaguá.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]