Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O mercado brasileiro de ações sustenta a tendência de recuperação ao final da primeira hora de negociação na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Às 12h05m, o Índice Bovespa tinha 28.670 pontos, com alta de 1,15%. Já o dólar à vista sofria leve pressão de compra e subia 0,27% no mesmo horário, cotado a R$ 2,254 na compra e R$ 2,256 na venda.

Na quinta-feira a Bovespa despencou 3,25%, puxada pelo desempenho negativo do mercado americano. Apesar da alta da Bovespa, as ações continuam muito suscetíveis às variações das bolsas americanas. O índice Dow Jones inicia o dia em leve baixa e pode conter o movimento de recuperação da bolsa brasileira.

A sexta-feira é de agenda econômica escassa no Brasil e nos Estados Unidos, o que pode favorecer a redução da volatilidade dos negócios. Por aqui, o destaque foi o IPCA-15, espécie de prévia do IPCA. A taxa de outubro ficou em 0,56%, perto do teto das previsões (0,60%).

Depois dos ajustes de quinta-feira, as projeções dos juros negociadas no mercado futuro operam estáveis. Na quarta-feira o Comitê de Política Monetária (Copom) reduziu os juros básicos da economia em 0,5 ponto percentual, o que surpreendeu boa parte das apostas do mercado futuro. No mercado de câmbio, o dia é de negócios reduzidos.

AÇÕES - Entre as 57 ações do Índice Bovespa, as maiores altas são de Klabin PN (+3,73%) e Sadia PN (+3,45%). As quedas mais significativas do índice são de Braskem PNA (-4,20%) e Tele Leste Celular PN (-1,97%).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]