Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A Embraer entregou nesta sexta-feira seu centésimo avião da família 170/190, apenas 19 meses depois da homologação internacional da série de aeronaves, conhecida como E-Jet. A entrega da centésima aeronave, um Embraer 175, curiosamente, foi feita à Air Canadá, empresa aérea sediada no país da Bombardier, a maior concorrente da empresa brasileira.

A Embraer e a Bombardier vêm, há quase 10 anos, disputando acirradamente o mercado de aviões regionais. A companhia brasileira acusou a concorrente de se beneficiar de subsídios supostamente concedidos pelo governo canadense. A empresa canadense já fez acusações semelhantes contra a Embraer.

O problema foi encaminhado à Organização Mundial do Comércio (OMC) com processos movidos tanto pelo Brasil, como pelo Canadá, e com vitórias para ambos os lados e o direito inclusive, de se retaliarem mutuamente.

O 100º Embraer 175 entregue à Air Canada faz parte de uma encomanda de 15 jatos do mesmo modelo à empresa brasileira, com entregas previstas para terminar em janeiro de 2006. Configuradas para oferecer nível superior de conforto para 73passageiros em duas classes distintas, os novos aviões da empresa têm nove assentos na classe Executive e 64 na Hospitality, além de oferecer um sistema de entretenimento a bordo com telas individuas para todos os passageiros.

A companhia aérea canadense também já fez encomendas firmes (com depósito inicial realizado) de 45 aviões Embraer 190, configurados com 93 assentos.

- A entrega do 100º E-Jet é um grande feito da nossa nova família de aeronaves. Estamos honrados que a Air Canada, nosso primeiro operador do Embraer 175 no mundo, esteja recebendo esta aeronave comemorativa - disse o vice-presidente executivo, Mercado de Aviação Comercial da Embraer, Frederico Fleury Curado.

Os E-Jets da Embraer atualmente voam nas cores da LOT Polish Airlines, Alitalia Express, US Airways Express, United Express, Delta Connection, Cirrus, Air Canada, Paramount Airways, Hong Kong Express e Finnair. A frota de E-Jets tem 168.618 horas de vôo e uma taxa de despachabilidade de 99,64%.

Em novembro, a operadora de baixos custos e baixas tarifas JetBlue, dos Estados Unidos, deverá colocar em operação comercial seu primeiro Embraer 190, de 100 assentos, enquanto que a Copa Airlines, do Panamá, receberá o seu primeiro Embraer 190, configurado com 94 assentos, no mesmo mês.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]