i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Em 2006

Petrobras afirma que reajuste do gás boliviano será de 12%

  • PorGlobo Online
  • 28/12/2005 11:17

O gerente executivo da área de Marketing e Comercialização da área de Gás e Energia da Petrobras, Rogério Manso, esclareceu que o reajuste de gás para as distribuidoras que utilizam o produto boliviano ficará abaixo de 12% a partir do ano que vem, incluindo a tarifa de transporte, sem impostos.

A regra vale para as empresas localizadas nas regiões de São Paulo, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. As distribuidoras de Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina optaram pelo mecanismo de compensação da tarifa de transporte e terão esse reajuste amenizado, em parte, pela redução de preço desta taxa.

Nesta terça-feira, o comissário-chefe do grupo técnico e de concessões da Comissão de Serviços Públicos de Energia (CSPE), Zevi Kann, havia contado ao Globo Online que a estatal teria enviado às distribuidoras uma notificação sobre a intenção de reajustar o gás em 14%. A Petrobras nega o envio de qualquer correspondência.

Kann estimou ainda que o impacto para o consumidor de São Paulo poderia ser de 4% para indústrias e de 7% para veículos. A Petrobras ressalta que este repasse de preço dependerá de cada integrante da cadeia de distribuição (distribuidora e postos), de aspectos regulatórios específicos das diferentes áreas de concessão e da participação do custo do gás no preço de cada segmento.

Manso explica que o preço do gás boliviano é reajustado trimestralmente, para cima ou para baixo, em função de uma cesta de óleos no mercado internacional. Ele sofre alteração tanto na compra da peloa Petrobras da YPFB quanto na venda da estatal brasileira às distribuidoras.

Ele também esclareceu que o reajuste é feito em dólares e leva em conta as cotações registradas até o final do trimestre em questão. Portanto, o percentual exato do reajuste será definido apenas a partir do início de janeiro. Esta metodologia consta dos contratos de compra da Petrobras com a YPFB e das distribuidoras com a Petrobras.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.