Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A Varig pagou o equivalente a US$ 2,5 milhões ao Fundo de Investimento americano Matlim Patterson para a renovação da carta de intenções de compra da subsidiária VarigLog, empresa de logística do grupo Varig. A informação foi dada há pouco pelo presidente da companhia Omar Carneiro da Cunha, antes do início da Assembléia Geral que escolherá a proposta de recuperação a ser adotada pela empresa.

- Foi uma decisão aprovada pelo conselho da empresa, comunicada aos juízes anteriormente. Essa oferta, sem ônus, do fundo venceu no dia 22 (setembro). O Fundo investiu muito nesse processo. A decisão da Justiça americana é clara. Se não houvesse uma proposta firme de um investidor, poderia haver a retomada de aviões antes do dia 20 (nesta quinta). Então esta assembléia está acontecendo só porque há um proposta firme de alguém que mostra a origem do seu dinheiro - diz.

No encontro em que será escolhida qual das três propostas de recuperação será adotada pela companhia (do grupo Docas, dos executivos da Varig, e do TGV/Apvar) pode ser decidido também o representante legal da classe trabalhadores (1). Por volta de 13h, será votado na Quarta Câmara de Justiça do Trabalho o agravo do pedido dos trabalhadores do grupo Varig (TGV/Apvar).

A decisão poderá nomear a comissão eleita durante as assembléias realizadas na última semana pelo sindicato Nacional do Aeronautas como representante dos trabalhadores sindicalizados e não sindicalizados no Comitê de Credores. A comissão foi eleita em acordo entre o sindicado e o TGV. Às 10h30m, a assembléia ainda não havia começado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]