i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Confusão

Preencheu cheque com a data errada? Saiba como resolver

No ano novo, preenchimento com data antiga é comum. Nesse caso, a recomendação é não rasurar o cheque

  • PorG1/Globo.com
  • 02/01/2009 12:47
No início do ano, erros em cheque são comuns | Reprodução/Rede Globo
No início do ano, erros em cheque são comuns| Foto: Reprodução/Rede Globo

O ano muda e a confusão é comum: nos primeiros dias do ano novo, muitas pessoas erram o preenchimento e colocam a data do ano anterior no cheque, segundo a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban).

Se isso acontecer, há solução: embora não sejam obrigados por lei, a Febraban orienta os bancos a aceitarem os cheques preenchidos com o ano anterior até o final de janeiro.

Nesse caso, a recomendação é não tentar remediar o erro. Cheques rasurados não são aceitos em época alguma. A Febraban informa que não é preciso fazer qualquer observação no verso do cheque corrigindo a data.

Seis meses

De acordo com a entidade, o importante é que os bancos verifiquem se a data 2008 foi colocada mesmo por engano ou se o cheque prescreveu (perdeu a validade): o prazo para prescrição do cheque é de 180 dias a partir da data de sua emissão.

O número de cheques emitidos no Brasil vem caindo ao longo dos anos. Segundo a Febraban, o que se percebe é que as pessoas vem utilizando mais cartões eletrônicos e a a internet para as transações bancárias.

De 2000 a 2005, o número de cheques emitidos caiu de 2,638 bilhões para 1,940 bilhão. No mesmo período, o número de transações bancárias por internet saltou de 370 para 3,167 bilhões.

Até novembro do ano passado, foram 1,410 bilhão de emissões de cheques. No mesmo período de 2006, foram 1,571 bilhão de emissões de cheques.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.