i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Contas nacionais

Queda do PIB em 3,6% confirma pior recessão da história do Brasil

No quarto trimestre, economia encolheu 0,9%, mais do que o mercado esperava

    • Das Agências
    • 07/03/2017 09:25
     | Albari Rosa/Gazeta do Povo
    | Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

    O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil caiu mais do que o esperado em 2016, encadeando o segundo ano consecutivo de retração. A queda de 3,6%, divulgada pelo IBGE nesta terça-feira (7), veio na sequência do recuo de 3,77% registrado em 2015. O mercado esperava uma queda de 3,5%.

    O último trimestre de 2016 surpreendeu negativamente. Analistas esperavam um recuo de 0,6% na comparação com o terceiro trimestre, mas a queda foi de 0,9%. O Brasil encadeou 11 trimestres seguidos de recuo no PIB. Esta é a sequência mais longa de retração da série iniciada em 1996 pelo IBGE. É também provavelmente a maior recessão já vivida pelo país na história, sendo comparável apenas à depressão que veio depois da crise de 1929.

    GRÁFICO: Veja como foi o PIB em 2016

    Na série de crescimento econômico do IBGE, iniciada em 1948, foi a primeira vez que houve dois anos seguidos com queda anual do PIB, segundo Rebeca Palis, coordenadora de Contas Nacionais do IBGE.

    Segundo Rebeca, com a queda de 7,2%, é possível dizer que a recessão atual é a pior desde 1948. A pesquisadora relutou em afirmar que se trata da pior recessão da história, por causa da falta de dados sobre antes de 1948.

    Ainda conforme os cálculos do IBGE, o PIB encerrou 2016 no mesmo nível do terceiro trimestre de 2010. “É meio como se estivesse anulando 2011, 2012, 2013, 2014, que tinham sido positivos”, afirmou Rebeca.

    Setores

    Segundo o IBGE, o PIB da indústria caiu 3,8% em 2016 ante 2015. No quarto trimestre de 2016, o PIB da indústria caiu 0,7% ante o terceiro trimestre do ano. Na comparação com o quarto trimestre de 2015, o PIB da indústria mostrou queda de 2,4%.

    O PIB de serviços, por sua vez, caiu 2,7% em 2016 ante 2015. No quarto trimestre de 2016, recuou 0,8% contra o terceiro trimestre do ano. Na comparação com o quarto trimestre de 2015, o PIB de serviços mostrou queda de 2,4%.

    Já o PIB da agropecuária teve declínio de 6,6% em 2016 ante 2015. No quarto trimestre de 2016, o PIB da agropecuária subiu 1% contra o terceiro trimestre. Na comparação com o quarto trimestre de 2015, o PIB da agropecuária mostrou queda de 5%.

    Demanda

    No lado da demanda, a contração dos investimentos continuou a ser o principal fator por trás do recuo da produção. No ano passado, a formação bruta de capital fixo, que reflete os investimentos feitos no país, caiu 10,2%. No quarto trimestre, o recuo foi de 5,4% na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior.

    O consumo das famílias caiu 4,2% no ano, com um recuo de 2,9% no quarto trimestre, na comparação com o mesmo período de 2015. Os gastos do governo caíram bem menos: 0,6% no ano e 0,1% no trimestre.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.