052519

Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Economia
  3. Rappi, “delivery de tudo”, recebe aporte milionário e vira novo unicórnio da América Latina

R$ 1 bilhão em valor

Rappi, “delivery de tudo”, recebe aporte milionário e vira novo unicórnio da América Latina

Após novo aporte de US$ 200 milhões, empresa foi reavaliada em R$ 1 bilhão

  • Infomoney
Aplicativo criado na Colômbia  em 2015 oferece assistentes pessoais, 24 horas por dia, que fazem sua compra e a entregam em casa. | Joel Reis/Divulgação Rappi
Aplicativo criado na Colômbia em 2015 oferece assistentes pessoais, 24 horas por dia, que fazem sua compra e a entregam em casa. Joel Reis/Divulgação Rappi
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

A startup colombiana Rappi se tornou a mais nova unicórnio da América Latina nesta segunda-feira (3), depois de levantar mais de US$ 200 milhões em investimentos e ser avaliada em mais de US$ 1 bilhão.

A rodada de investimentos foi liderada pela DST Global, do investidor russo Yuri Milner, e teve participação dos fundos Sequioia e Andreessen Horowitz, que já haviam investido na companhia. Esse foi o segundo aporte grande que a empresa recebe. Em abril deste ano, os fundos Sequioia e Horowitz tinham aportado, junto com a alemã Delivery Hero, US$ 185 milhões No total, desde que foi fundada, em 2015, a Rappi já levantou US$ 392 milhões em investimentos, cerca de R$ 1,62 bilhão.

O DST Global também foi o responsável por liderar rodadas de investimentos de outras startups da América Latina, entre elas o Nubank.

LEIA TAMBÉM: Mercado Livre terá entrega no mesmo dia com a ajuda de entregadores a pé e de bicicleta

No Brasil, o Rappi opera desde agosto do ano passado nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba e Belo Horizonte. A expectativa é de que outras 15 cidades brasileiras recebam o serviço ainda neste ano.

A startup foi pioneira com seu modelo de negócios no país: diferente de outros aplicativos de delivery, que são segmentados por produto e setor, ela desde o início trabalha com delivery “de tudo”, desde itens de supermercado até farmácia e, claro, restaurantes, até mesmo os que não oferecem delivery, pagando pelo mesmo preço vendido na loja física somado ao valor do frete – de R$ 6,90 para um raio de três quilômetros. O valor é repassado integralmente para o entregador.

LEIA TAMBÉM: Startup candidata a unicórnio brasileiro se criou no Vale do Silício

Clientes que frequentemente usam o aplicativo ainda podem fazer uma assinatura mensal, chamada Rappi Prime, que custa R$ 39 e dá direito a frete grátis ilimitado. Algumas empresas e restaurantes, como o Pão de Açúcar, Panvel, Starbucks e Eataly, entre outros, são conveniados da Rappi e repassam uma porcentagem das vendas para a startup.

A Rappi ainda não se pronunciou sobre o novo valuation.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE