Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado

O gerente de habitação da regional da Caixa Econômica Federal no Paraná, Gueber Laux prevê um 2007 positivo para os mutuários não só pela oferta de crédito como pela segurança na entrega dos imóveis comprados na planta, que são o principal foco de atuação do financiamento da instituição. "A partir deste ano, o financiamento não é só para a comercialização do imóvel, mas para a produção. As construtoras também vão receber receita, o que reduz o risco do projeto não ser finalizado", explica. Para conceder financiamento às construtoras, a Caixa fiscaliza, entre outros itens, o preço do imóvel e a qualidade da obra. Os recursos do financiamento vêm do FGTS.

A prioridade dos recursos destinados para crédito imobiliário são imóveis para famílias com renda de até cinco salários mínimos, que é onde se concentra 90% do déficit habitacional brasileiro, de 7,9 milhões de moradias. No Paraná, a estimativa é de um déficit de 280 mil imóveis.

A política habitacional privilegia o financiamento de imóveis novos por conta da geração de empregos no setor de construção civil e, conseqüentemente, de renda, o que gera novos recursos de FGTS. No ano passado, segundo estimativa do balanço da Caixa, os financiamentos de imóveis novos no Paraná ajudaram a manter ou gerar 96 mil empregos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]