i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
tecnologia

Relatório questiona política de privacidade do WhatsApp

ONG Electronic Frontier aponta que aplicativo tem falhas na proteção de dados de usuários

    • Folhapress
    • 21/06/2015 12:12
     | Sam Azgor/Creative Commons
    | Foto: Sam Azgor/Creative Commons

    A política de privacidade do aplicativo de mensagens WhatsApp foi criticada pela EFF (Electronic Frontier), uma ONG norte-americana de direitos na área digital em um relatório. Foi a primeira vez que o aplicativo foi avaliado pelo relatório anual da EFF “Who has your back?” (expressão em inglês que significa algo como “quem protege você?”).

    O documento avalia empresas de comunicação e internet com base em cinco critérios de privacidade em relação ao governo norte-americano. Para cada item completado, a empresa recebe uma estrela.

    Os critérios analisam se a empresa realiza as “melhores práticas” (se exige um mandado do governo para entregar dados dos usuários e se publica um relatório transparente sobre pedidos do governo), se informa seus usuários quando o governo exige dados, se revela casos de retenção de dados sobre os usuários e quantas vezes o governo buscou remover conteúdo ou contas e, por fim, se a empresa se opõe publicamente ao monitoramento em massa.

    O WhatsApp recebeu apenas uma estrela por sua política pública de oposição ao monitoramento em massa. O relatório apontou que a empresa não exige mandado do governo para entregar dados, não publica um relatório transparente e nem promete avisar usuários sobre requerimentos governamentais de dados.

    Além disso, “o WhatsApp não publica informações sobre suas políticas de retenção de dados, incluindo a retenção de endereços IP e conteúdo deletado”, segundo o documento.

    “Apesar de a EFF ter dado um ano inteiro para a companhia se preparar para sua inclusão no relatório, ela não adotou nenhuma das melhores práticas que nós identificamos. Nós apreciamos os passos que o Facebook (dona do WhatsApp) tomou para proteger seus usuários, mas há espaço para o WhatsApp melhorar”, comenta o relatório.

    O aplicativo e a operadora de telecomunicações dos Estados Unidos, AT&T, foram as únicas companhias das 24 avaliadas a receber só uma estrela.

    Melhores

    Apple, Yahoo, Adobe, Wordpress e Dropbox foram algumas das empresas que receberam cinco estrelas. O Facebook obteve quatro estrelas; Microsoft, Twitter e Google, três cada um os dois últimos foram criticados pela EFF por não revelar ao usuário quando o governo exige seus dados.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.