i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Paralisação

Termina greve dos trabalhadores do Comperj

Decisão foi tomada em assembleia que reuniu cerca de 20 mil operários pela manhã, no Trevo da Reta, no entroncamento da RJ-116 com a BR-101, em Itaboraí, região metropolitana do Rio

  • PorAgência Brasil
  • 17/03/2014 12:34

Depois de 40 dias de paralisação, terminou nesta segunda-feira (17) a greve dos trabalhadores das obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). A decisão foi tomada em assembleia que reuniu cerca de 20 mil operários pela manhã, no Trevo da Reta, no entroncamento da RJ-116 com a BR-101, em Itaboraí, região metropolitana do Rio. Os empregados retornaram ao trabalho imediatamente.

A greve foi encerrada com a proposta de aumento linear de 9%, pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR) até a próxima sexta-feira (21), vale alimentação de R$ 410, mais um vale extra e o pagamento de oito dias parados. Os trabalhadores queriam 15% de reajuste e vale-alimentação de R$ 500.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Plano da Construção Civil e do Mobiliário de São Gonçalo e Região (Sinticom), Manoel Vaz, disse que a categoria aceitou a proposta e pôs fim à tentativa de partidarização do movimento feita por um pequeno grupo.

Segundo Vaz, "conseguimos recuperar os salários de fevereiro, o vale-alimentação de janeiro e mais um vale-alimentação extra, os dias parados serão compensados da maneira que melhor convier ao trabalhador. Gostaria de ressaltar que não vamos permitir que o trabalhador seja usado como massa de manobra. Desde quando assumimos o mandato neste sindicato, em 2006, temos buscado incessantemente a valorização do trabalhador", disse.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.