Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Operário em prédio de Curitiba: setor da construção está entre os maiores geradores de vagas | Henry Milleo/ Gazeta do Povo
Operário em prédio de Curitiba: setor da construção está entre os maiores geradores de vagas| Foto: Henry Milleo/ Gazeta do Povo

R$ 1.927 por mês é o valor do rendimento médio do trabalho em Curitiba, de acordo com os dados do Ipardes. A cidade tem o maior salário médio entre as cidades do país, considerando a comparação com as capitais acompanhadas pelo IBGE.

Apesar do baixo crescimento da economia, o mercado de trabalho se mantém "blindado": o desemprego atingiu em novembro o menor nível para o mês em dez anos e o rendimento cresce no ritmo mais intenso desde 2004. Em Curitiba, a taxa apurada pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) ficou em 3,2% da população economicamente ativa. A taxa do IBGE, que abrange seis capitais brasileiras (e não inclui Curitiba), ficou em 4,9%. Em ambos os casos, trata-se do porcentual mais baixo já registrado em um mês de novembro desde o início da atual série histórica, em 2002.

Na capital paranaense, os setores de comércio, serviços em geral e construção civil se mantiveram como os principais criadores de postos de trabalho. O rendimento médio na cidade foi de R$ 1.927,60 em novembro, com variação de -0,2% em relação ao mês anterior.

O único sinal de possível "contágio" do PIB fraco (alta estimada em 1% em 2012, segundo o Banco Central) se mostra na desaceleração do emprego formal. Diante de contratações de temporários e menor procura por trabalho, a taxa de desemprego de 4,9% em novembro só não foi menor que a de dezembro de 2011 (4,7%), mês que sempre registra o menor patamar do ano. Com o aumento da criação de vagas e a procura menor por trabalho, a taxa de desemprego média do ano ficou em 5,6%, o menor nível para o período desde 2003.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]