i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
indústria

Vendas industriais no Paraná no primeiro semestre têm queda em relação a 2012

Estimativa de crescimento em 2013 pode cair se índices não melhorarem a partir de julho, diz Fiepr

  • PorRafael Neves, especial para a Gazeta do Povo
  • 06/08/2013 16:45

A Federação das Indústrias do Paraná (Fiepr) divulgou, nesta terça-feira (6), o relatório das vendas industriais do mês de junho, encerrando a análise do primeiro semestre de 2013. O desempenho das empresas nos primeiros seis meses deste ano é 1,08% inferior ao mesmo período em 2012. O mês de junho, isoladamente, teve um resultado preocupante: queda de 6,6% em relação a maio, o que a Fiep classifica como "um sinal de alerta" para o segmento.

Se o retrocesso nos números se mantiver a partir de julho, segundo economistas da instituição, a expectativa de crescimento para a indústria paranaense em 2013 deve cair. O índice, antes estimado entre 2,5% e 3%, deve ser corrigido para baixo, segundo a Fiepr.

A redução nas vendas em junho interrompeu uma série de três meses seguidos de crescimento. A indústria paranaense teve 17,94% de aumento de vendas em março, 10,21% em abril e 1,93% em maio. Em matéria feita pela assessoria da Fiepr, o coordenador do Departamento Econômico do grupo, Maurílio Schmitt, avaliou os índices. De acordo com ele, as oscilações de janeiro a junho refletem um panorama incerto da economia brasileira. "Os números evidenciam a nebulosidade que se dissemina sobre a economia nacional", disse à Fiepr.

Indústria de vestuário recuou em junho, mas foi destaque no semestre

Os motivos para o baixo desempenho de junho, segundo a Fiepr, são variados. Dos 18 setores pesquisados pela federação, onze tiveram decréscimo. O segmento que sofreu maior retração foi o de máquinas, aparelhos e materiais elétricos, queda de 25,89% com relação a maio. O motivo seria a redução de exportações, o que mostra, segundo a Fiep, a necessidade de adoção de medidas para retomar a competitividade da indústria brasileira de maneira geral.

Em seguida, os setores mais prejudicados são o de produtos de metal, com diminuição de 16,21%, e vestuário, com 15,89%. O motivo alegado para o índice baixo no ramo de vestuário foi o fim das vendas da moda outono-inverno. Apesar da queda em relação em maio, no entanto, a indústria de roupas foi a campeã do primeiro semestre de 2013: em relação ao mesmo período do ano passado, houve crescimento de 42,82%.

Vendas para outros estados "salvam a lavoura"

A Fiepr contabiliza três volumes de vendas industriais: dentro do Paraná, para outros estados e para o exterior. As vendas para fora do país, de janeiro a junho, são as mais afetadas: sofreram queda de 11,77% em relação ao primeiro semestre de 2012. Comparando o mesmo período, as vendas de dentro do estado também sofreram queda, de 0,61%.

Para outros estados do Brasil, no entanto, as vendas registraram crescimento. Nos primeiros seis meses de 2013, o número foi 3,52% maior do que o equivalente no ano anterior.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.