i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Acidente

Vento e chuva impedem resgate de balsa que naufragou em Paranaguá

A embarcação, usada na ampliação do píer do Terminal de Contêineres, virou por causa de altas ondas. O acidente ocorreu na parte leste do Porto e não interfere nas operações

  • PorFabiane Ziolla Menezes e Antonio Senkovski
  • 24/06/2013 12:58
Balsa naufragou no sábado (22) em Paranaguá | Divulgação/Appa
Balsa naufragou no sábado (22) em Paranaguá| Foto: Divulgação/Appa

A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) informou nesta segunda-feira (24) que a chuva intensa e o vento forte impedem que o plano de resgate para retirar a balsa com guincho que naufragou no sábado (22) seja executado. Uma rajada de vento, de cerca de 80 quilômetros por hora, provocou altas ondas na madrugada de sábado, que viraram a balsa que trabalha nas obras de ampliação do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP).

Segundo a Appa, nenhum funcionário estava no local na hora do acidente e também não havia nenhum navio nas proximidades. O porto não teve o funcionamento prejudicado. A balsa estava sendo utilizada para cravar as estacas que servirão de apoio para a ampliação do píer do TCP no fundo do mar.

A Appa informa que mergulhadores estão monitorando a embarcação para que não ocorra vazamento do óleo contido nos tanques na balsa e no guincho. Ao todo, são 1,2 mil litros. Ambos possuem dispositivos para evitar o vazamento em acidentes, mas uma operação especial precisará ser feita para que não haja risco de o combustível contaminar a água.

Plano

Um equipamento especial deve ser utilizado para tirar o guincho e a balsa do mar, mas apenas depois que os tanques estiverem vazios. O plano de resgate foi elaborado em parceria com o IAP e o Ibama. Para que as atividades subaquáticas de transbordo do óleo sejam realizadas com segurança, o ideal é que a chuva e o vento diminuam. O trabalho será realizado basicamente em duas etapas: na primeira, será feito o transbordo do óleo e, depois, o próprio guincho e a balsa serão retirados do mar.

Como o fato ocorreu na extremidade leste do cais, onde estão acontecendo obras do TCP, não há prejuízo na navegação em Paranaguá e o Porto segue funcionando normalmente. A Appa abriu uma sindicância para verificar as causas do acidente. O relatório deve ser concluído em 30 dias. O TCP ainda não se pronunciou oficialmente sobre o assunto. A equipe de resgate espera que amanhã o tempo esteja melhor para a execução do plano de resgate.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.