Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) acelerou em meados do mês, pressionada sobretudo por maiores custos de vestuário, transportes e alimentos.

O indicador subiu 0,64 por cento na segunda prévia de março, ante 0,59 por cento na primeira, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quarta-feira.

"Quatro das sete categorias do índice registraram acréscimos em suas taxas de variação", afirma a FGV em nota.

O destaque ficou com Vestuário, com alta de 0,59 por cento na segunda prévia, após queda de 0,16 por cento na primeira.

Os custos de Transportes aceleraram a alta para 1,17 por cento agora, comparado a 1,08 por cento antes. Os de Saúde e de Alimentação também tiveram leve aceleração, para, respectivamente, 0,62 e 0,67 por cento.

Já os preços de Despesas diversas aumentaram 0,74 por cento nesta leitura, abaixo da taxa de 1,08 por cento na anterior.

As maiores altas individuais de preços foram de tomate, tarifa de metrô, batata-inglesa, aluguel residencial e cenoura.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]