052114

Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Educação
  3. Bolsonaro sanciona lei que permite aluno faltar aula por motivo religioso

escolas

Bolsonaro sanciona lei que permite aluno faltar aula por motivo religioso

Lei passa a vigorar em março, não se aplica ao ensino militar e as instituições de ensino têm dois anos para se adaptar às novas regras

  • Da Redação
A ausência, de acordo com a nova norma, deve ser requerida previamente, mas o texto não explicita quanto tempo antes | Marcelo Andrade/Gazeta do Povo
A ausência, de acordo com a nova norma, deve ser requerida previamente, mas o texto não explicita quanto tempo antes Marcelo Andrade/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O presidente Jair Bolsonaro sancionou lei que permite a estudantes, de escolas públicas e privadas, a faltarem aulas e provas por motivos religiosos. O texto foi publicado nesta sexta-feira (4) no Diário Oficial da União e não se aplica ao ensino militar.

A ausência, de acordo com a nova norma, deve ser requerida previamente, mas o texto não explicita quanto tempo antes. A reposição da aula ou dos exames deve ser feita sem custos para o aluno, em outro horário por ele aceito expressamente, ou por meio de trabalho escrito.

Leia também: Bolsonaro fecha órgão que criou o “Kit Gay”. Mas diversidade continua no MEC

A lei passa a vigorar em março e as instituições de ensino têm dois anos para se adaptar às medidas descritas.

A proposta tem origem em projeto de lei apresentado pelo deputado federal reeleito Rubens Otoni (PT-GO), em 2003, e foi aprovada no ano passado. Na justificativa, o parlamentar citou casos de protestantes, adventistas do Sétimo Dia e outros seguidores de religiões “que guardam o período compreendido desde o pôr do sol da sexta-feira até o pôr do sol do sábado em adoração divina”.

Leia também: MEC facilitará transformação de escolas em colégios militares, diz ministro

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE