i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Educação na pandemia

Estudantes de Direito da UnB entram com mandado de segurança após suspensão de aulas

  • PorYasmin Graeml, especial para a Gazeta do Povo
  • 10/04/2020 11:20
Estudantes de Direito da UnB entram com mandado de segurança após suspensão de aulas
| Foto: Divulgação / UnB

Diante de decisões desencontradas sobre o ensino durante a quarentena, um grupo de estudantes de Direito da Universidade de Brasília (UnB) decidiu recorrer à Justiça. Eles entraram com um mandado de segurança contra a suspensão do calendário acadêmico, determinada em 23 de março pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da UnB, que interrompeu até mesmo as aulas online que vinham sendo ministradas por alguns professores.

Os estudantes alegam que a suspensão completa das aulas atrasa o calendário  do curso para todos os alunos, além de comprometer o vestibular do meio do ano. E argumentam que não faz sentido prejudicar a totalidade dos estudantes, quando apenas uma pequena parcela não possui acesso à internet.

“Um dos nossos pedidos é justamente que sejam dilatados os prazos de trancamento [de matrícula], para que os alunos que optem por não fazer EaD - ou não possam -, não sejam prejudicados com o nosso pedido pela manutenção das aulas”, explica Kin Sugai, um dos estudantes que assinam o mandado de segurança.

Na ação, ela e os colegas Augusto Silva e Roberto Casali Jr. salientam que é dever do Estado garantir a educação e alegam que aulas virtuais não comprometem a saúde de alunos, professores e colaboradores nem mesmo em meio a uma pandemia.

Essa já é a segunda tentativa do grupo de reverter a decisão da UnB de suspender o calendário acadêmico. Um outro pedido foi indeferido sem análise do mérito. O juiz alegou falta de documentos que comprovassem a suspensão das aulas.

“Infelizmente, o juiz negou por uma questão meramente formal, pois não havia [no mandado de segurança] o ato da UnB que suspendeu o calendário. Mas essa suspensão é de conhecimento público. O Código de Processo Civil, no artigo 374, dispensa provas de fatos notórios, ou seja, publicamente conhecidos”, explica Augusto Silva.

Ele acrescenta que o próprio governador do Distrito Federal anunciou que as aulas voltarão apenas em junho, o que significa que, sem a opção do ensino a distância, os alunos perderão o semestre.

Questões técnicas

No novo mandado de segurança, os estudantes alegam que a decisão de suspender as aulas não poderia ter sido feita pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe). Segundo o regimento interno da UnB, isso caberia ao Conselho Universitário (Consuni), órgão colegiado máximo da universidade.

Outro questionamento de ordem técnica diz respeito ao fato de a UnB estar abrindo mão do uso de um espaço virtual, mas que já era utilizado por alunos e professores antes mesmo da suspensão das aulas por causa da pandemia de coronavírus.

“Os professores da UnB já usam algumas plataformas para dar aula. Uma já disponibilizada pela própria UnB é Moodle/UnB. Eles usam isso e muitos já usam Google Classroom para o envio de atividades e trabalhos”, questiona o estudante Roberto Casali.

Não são todos os alunos, porém, que querem manter as aulas online. Já existe um abaixo-assinado pedindo para que o calendário se mantenha suspenso, sob a alegação de que os professores não estão prontos para ministrar aulas no formato EaD e que muitos alunos não possuem estrutura para estudar em casa, seja por falta de computador, internet ou por haver muitas pessoas em um espaço pequeno. O pedido alega ainda que aulas virtuais não servem para disciplinas que envolvem atividades práticas. O documento já tem 8 mil assinaturas, mas não se sabe quantos são realmente alunos da UnB.

“O principal para a defesa da suspensão completa das aulas é o respeito ao princípio de isonomia dentro de uma universidade pública”, afirma o estudante de Ciências Contábeis Davi Leal, que se diz privilegiado por ter conseguido acompanhar as aulas online, mas lembra que isso não é realidade para todos os alunos.

8 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 8 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • E

    exclui

    ± 3 horas

    Pena de morte ou prisão perpétua!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • M

      Michele K

      ± 3 horas

      Prepare sua escola/universidade para transpor conteúdos ou criar cursos online com o pessoal do Instituto de Desenho Instrucional. Graças a este instituto muitas delas ofertam corretamente a EaD. Todo resto escrito ai em cima é pura desculpa! Universidades publicas e privadas já ofertam usando a metodologia ensinada pelo instituto. @

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • W

        Willian Cardoso de Souza Jesus

        ± 4 horas

        Certíssimos os alunos que estão lutando para ter aula. Meu irmão faz Engenharia Mecânica na UNICAMP e praticamente todos os professores estão mantendo as aulas (e até provas) via online. É um ABSURDO em plena era digital alegar inviabilidade de se manter as aulas por não poderem ser realizadas presencialmente. E quanto ao argumento de quem nem todos tem acesso à internet, esse argumento é frágil, pq em uma universidade como a UNB eu DUVIDO q 1% dos alunos não tenham. Isso é DESCULPA ESFARRAPADA de gente folgada que não quer nada com a vida, fazendo desse período de crise férias prolongadas.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • S

          salcutrim

          ± 4 horas

          Os esquerdistas dessas faculdades públicas estão se vendo. Quando o veneno deles os contamina, é ruim, mas quando saem por aí fazendo greve prejudicando todo mundo então é bom. O esquerdismo é uma praga mesmo e morde eles mesmos.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • G

            Gregório

            ± 5 horas

            Vou desenhar: os alunos foram à justiça porque não querem a suspensão do calendário acadêmico, eles defendem que as aulas poderiam continuar, à distância, e isso prejudicaria uma parte muito pequena de alunos (que não conseguiriam acompanhar o EAD, os quais poderiam trancar a matrícula, caso o prazo para tal procedimento fosse prorrogado). Entenderam agora?

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • N

              Neto

              ± 5 horas

              No home office a empresa é obrigada a dar equipamento e pagar Internet a quem não tem? Acho que não, né?

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • M

                Marcos Ctba

                ± 6 horas

                Viajando na maionese , diretorio esquerdista unb ta fazendo falta nao as aulas mas as reuniões dos acadêmicos .

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • P

                  PT NUNCA MAIS

                  ± 6 horas

                  UNB é um antro de esquerdistas, eles não gostam de trabalhar mesmo, adoram é o dinheiro dos outros. Então porque não dar uma esticadinha ...

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  Fim dos comentários.