Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Educação
  3. Mais de 200 cartazes de filme sobre Olavo de Carvalho são rasgados em universidade

intolerância

Mais de 200 cartazes de filme sobre Olavo de Carvalho são rasgados em universidade

Exibição de O Jardim das Aflições está marcada para esta sexta-feira na UFPE

  • Gabriel de Arruda Castro
Divulgação do filme na UFPE | Facebook / Jefferson Oliveira
Divulgação do filme na UFPE Facebook / Jefferson Oliveira
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

A divulgação do filme sobre o filósofo Olavo de Carvalho na UFPE (Universidade Federal de Pernambuco) não tem sido das mais fáceis. 

Os cartazes colados pelos organizadores do evento estão sendo arrancados em pouco tempo. Até a noite desta terça, mais de 200 haviam sido retirados por estudantes (e pelo menos uma professora) insatisfeitos com a exibição do filme, que acontecerá na sexta-feira. 

“A gente está colando sempre. Eles arrancam, a gente cola novamente”, diz Jefferson Oliveira estudante de filosofia da UFPE. Junto com quatro amigos, ele está à frente do evento – que, além da exibição do filme, incluirá um debate com a presença do diretor do filme, Josias Teófilo. O estoque do grupo é de mais de 500 cartazes (quase todos doados por um apoiador depois que as primeiras peças de divulgação foram arrancadas). 


A reação contrária ao filme foi além: um grupo distribuiu panfletos afirmando que a obra celebra a “direita fascista”.  Também há ameaças de que o acesso ao auditório será bloqueado e que tomates serão atirados nos participantes do evento.

“Nas universidades, todo mundo que não é de esquerda e chega para fazer qualquer coisa sofre esse tipo de ameaça ou violência”, disse Teófilo à Gazeta do Povo. Embora lamente a perseguição ao filme, ele diz que isso acaba por divulgar ainda mais a obra. 

“Eles dizem que nos somos fascistas, como toda a direita, que apoiamos o golpe e que a direita está se expandindo nas universidades. Esta terceira parte é verdade”, afirma o diretor do filme.

O auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas, onde acontecerá a exibição do filme, tem capacidade para 210 pessoas. Mais de 250 já haviam confirmado presença na página do evento no Facebook na manhã desta quarta.

Em O Jardim das Aflições, baseado em livro homônimo de Olavo de Carvalho, o próprio filósofo apresenta suas ideias, intercaladas com cenas dele em sua casa e na cidade onde mora, na Virgínia.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE