Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Cotuca é vinculado à Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). | Reprodução/Facebook.
Cotuca é vinculado à Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).| Foto: Reprodução/Facebook.

Um professor do Colégio Técnico de Campinas (Cotuca) sofreu ofensas racistas e homofóbicas na instituição. Na última quarta-feira (19), o docente encontrou um bilhete com mensagem discriminatória no seu armário. 

“Caro professor, fica a dica: você é preto e viado (sic), seu lugar não é na sala de aula”, dizia o bilhete deixado para o professor. 

Em nota, o Cotuca afirmou que “presta solidariedade ao professor”, investigará o caso e planejará um conjunto de ações de formação com participação dos alunos, funcionários e professores para o combate à discriminação. 

"O Cotuca preza pela convivência plural e diversa e não tolera nenhum tipo de discriminação. O Colégio repudia a ação e irá apurar o caso, buscando identificar as pessoas responsáveis e aplicar as medidas cabíveis", diz o texto. 

O colégio informou ainda que analisará as imagens das câmeras de segurança para identificar quem teria deixado o bilhete no armário do docente. O espaço é acessível aos alunos, que o utilizam para entregar trabalhos. 

LEIA TAMBÉM: Alunos brancos posam para foto pisando em colega negro

O Cotuca é vinculado à Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que também divulgou nota de repúdio e informou que o professor vai registrar boletim de ocorrência na Polícia Civil. 

“Atos dessa natureza são incompatíveis e absolutamente inaceitáveis no âmbito de uma comunidade que preza pela democracia, a diversidade e a convivência respeitosa entre seus integrantes”, afirma a nota.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]