Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Reprodução.
Reprodução.| Foto:

Após denúncias, a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) passou a investigar suposto "ultraje público ao pudor" em uma festa de calouros que ocorreu nas dependências da instituição, na sexta-feira (26), promovida por alunos da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA). Vídeos que circulam nas redes sociais mostram os estudantes em atos considerados obscenos, como simulação de sexo e danças eróticas, no evento chamado de "Ação Social".

Na internet, internautas ainda acusam os alunos de uso de drogas ilícitas, mas não há confirmação sobre o fato.

Após notificado sobre o episódio, o reitor da UEA se manifestou através de nota:

"A Direção da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA), a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e a Reitoria da instituição acolheram denúncia ex officio de alegado “ultraje público ao pudor”, ocorrido nas dependências da referida Escola.

No uso de suas atribuições, o Reitor determinou a imediata abertura de sindicância para apuração da denúncia e restringe a realização de qualquer evento não vinculado às atividades acadêmicas até posterior deliberação.

Cleinaldo de Almeida Costa
Reitor".

Na tarde desta segunda-feira (29), após repercussão do episódio, a UEA se pronunciou novamente:

"O Reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Cleinaldo de Almeida Costa, realizou, nesta segunda-feira (29), uma reunião extraordinária com pró-reitores, o diretor, coordenadores de curso e os estudantes responsáveis pela organização do trote na Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA). O objetivo foi ouvir os envolvidos sobre fatos veiculados na mídia a respeito do evento ocorrido nas dependências da Universidade na sexta-feira (26) e deliberar sobre as providências adotadas.

Na ocasião, o reitor enfatizou que a UEA não compactua com trotes dessa natureza e destacou o incentivo à prática de ações educativas e solidárias,como as que são apoiadas pela Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (Proex) e realizadas no último mês de março com a doação de sangue, exames oftalmológicos para a comunidade, arrecadação de alimentos e doação a instituições de assistência ao tratamento de câncer, crianças e famílias em situações de risco, entre outras.

Os estudantes da comissão organizadora do evento tiveram a oportunidade de relatar o ocorrido e manifestar suas opiniões. Foram informados pela Administração Superiora respeito dos encaminhamentos legais acerca do ocorrido. Ficou confirmada a abertura da Sindicância para apuração dos fatos registrados nas dependências da ESA na tarde do último dia 26 e a suspensão de todo e qualquer evento não vinculado às atividades acadêmicas até posterior deliberação.

Após a apuração, a universidade tornará público o resultado da sindicância e deverá anunciar as providências que serão tomadas.

A Universidade do Estado do Amazonas (UEA) ratifica seu papel como instituição que tem como missão promover a educação, desenvolver o conhecimento científico, particularmente sobre a Amazônia, conjuntamente com os valores éticos capazes de integrar as pessoas à sociedade e de aprimorar a qualidade dos recursos humanos existentes na região em que está inserida.

O reitor reafirma o compromisso da UEA com a transparência, com o respeito às pessoas e ao bem público".

8 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]