Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Como a lista de obras da Universidade Federal do Paraná (UFPR) deste ano é a mesma do ano passado, os professores acreditam que pouca coisa deve mudar na prova e não deve haver nenhuma grande surpresa. "Uma obra literária tem múltiplas possibilidades de interpretação e de abordagem. Mas costumam-se repetir determinados temas nas provas, cobrados de maneiras diferenciadas", conta João Amálio, professor de Literatura do curso Acesso.

Carlos Machado, porém, diz acreditar que, em função das reclamações sobre o último vestibular, algumas mudanças podem acontecer. "Há uma expectativa pelo retorno das questões que envolvam mais de um livro, de maneira comparada", explica. Essa também é a aposta do professor Marlus Geronasso, que espera que as questões abordem os dez livros. "Minha expectativa em relação à prova é vislumbrar a cobrança plena dos dez livros solicitados, bem como das interações entre as obras, o diálogo possível que se entende no campo psicológico e estrutural", afirma.

Uma análise da prova anterior

A prova de Literatura da UFPR no vestibular 2009/2010 recebeu muitas críticas de professores, que apontaram um certo retrocesso na elaboração das questões. O principal ponto de reclamação foi o fato de as questões não abrangerem todas as obras indicadas para leitura. A prova trouxe apenas seis questões, cada uma referente a apenas uma obra, o que deixou de fora quatro livros. "Acho que não é justo com o aluno fazê-lo ler uma obra e depois não abordá-la. Sabemos que o tempo para estudar é apertado", comenta João Amálio

De acordo com Carlos Machado, questões que unissem dois ou mais livros, como ocorreu em anos anteriores, possibilitariam uma melhor avaliação, envolvendo a compreensão não só da obra, mas também relações e interpretações de conceitos literários. "Assim seria possível trazer mais livros", opina. Segundo ele, questões que tratam de aspectos literários e fazem comparações com outros tipos de textos e formas artísticas exploram e desenvolvem um maior conhecimento. "Essas relações com outras áreas é uma tendência de outros vestibulares e também do Enem, mas não foram exploradas pela Federal."

Para o professor de Literatura do Positivo Fábio Bettes, a insatisfação com a prova do ano passado foi grande. Ele reforçou a cobrança de apenas seis obras e citou outros pontos negativos, como a pobreza dos enunciados, a falta de textos transcritos para interpretação e a ausência de questões sobre a História da Literatura Brasileira, a Teoria Literária. "O vestibulando merece ser avaliado por questões que cubram de forma mais abrangente o programa estabelecido. Sabemos que é impossível cobrar todo o programa, mas sabemos também que é possível fazer muito melhor do que foi feito", afirma.

Marcelo Mueller, do curso Dom Bosco, também afirma que as questões do vestibular 2010 enfocaram apenas o enredo, deixando de fora aspectos sociológicos e históricos . "O livro é um conteúdo essencial, mas é preciso integrar mais as obras com outras áreas. Esse tipo de questão favoreceu aqueles alunos que apenas leram o resumo", explica.

O que diz a Federal

Em relação à elaboração das questões, Iara Bemquerer Costa, coordenadora de área do Núcleo de Concursos da UFPR, explica que não existe uma determinação sobre o tipo de pergunta, alternativas ou de que maneira os livros serão abordados. "Há uma comissão que prepara essa prova e tem as orientações gerais que são dadas no manual do candidato. Esse grupo pode optar por vários tipos de questões", conta.

Sobre a restrição no número de perguntas em relação ao amplo programa sugerido no manual do candidato, Iara afirma que é um limite da própria prova de Português, que tem 18 questões sobre compreensão de texto, uso da língua e literatura. "Isso pode acontecer na prova de qualquer disciplina, o programa é mais amplo do que o número de questões. A prova de Literatura não é uma exceção. Não há uma exigência de que as seis questões contemplem as dez obras", explica.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]