Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Veja um exemplo de questão

Resolva o exercício sugerido pelo professor Marlus

"O leitor curioso e interessado é aquele que está em constante conflito com o texto, conflito representado por uma ânsia incontida de compreender, de concordar, de discordar – conflito, enfim, onde quem lê não somente capta o objeto de leitura, como transmite ao texto lido as cargas de sua experiência humana e intelectual."(DUARTE, apud GRITTI, 2002, p.156, citado por Machado, 2007, p.2)

O estudante há de apontar suas observações sobre a obra em análise, pois, quando se trata de um texto com o encadeamento que Machado Assis evoca em Dom Casmurro ou mesmo o indiscutível aspecto psicológico que Graciliano Ramos impõe em São Bernardo, muito se deve separar quanto a dúvidas.

Uma lista de livros destinados a um concurso vestibular sempre é um complicador, porém o leitor-estudante pode se ater ao registro de suas leituras, inclusive por conta dos capítulos mais ou menos complexos, dos poemas e também dos contos. Sugiro algumas etapas para isso:

- A solicitação de esclarecimentos ou a elaboração de questões, quando não se compreende alguma palavra, algum trecho ou o conteúdo global do que é dito, daí a necessidade de se contar com o "amigo" dicionário, atualizado é lógico;

-O pedido de justificação ou exemplificação do que o texto diz no que se refere a um período. Contar com um professor de Literatura nessa hora é salutar;

- A avaliação positiva ou negativa sobre o que o interlocutor fala e como o faz, concordando ou discordando com determinada posição que surgiu no livro, sempre em consonância com a voz narrativa – 1ª ou 3ª pessoa;

- A apresentação de argumentos favoráveis ou contrários à posição do autor, questionando-a inclusive. Vale ressaltar a obra Felicidade Clandestina e as inquietações de Clarice;

- O acréscimo de exemplos sobre o que um autor afirma em seu texto;

- A manifestação de emoções e reações pessoais enquanto leitor, as que você teve ao ler determinada passagem. Seja sincero com você mesmo, questione, aplauda, emocione-se com o texto;

- A comparação do que é dito com as experiências pessoais e com outros textos ou objetos culturais que possam ser consultados – a intertextualidade.

A conclusão dessa atividade proporcionará a criação de uma coletânea de reflexões próprias escritas, que servirão de base para a produção de novos textos e para o auxílio direto na compreensão dos textos já produzidos. Além disso você terá disponíveis esses textos-base para a elaboração de quaisquer outros textos, contando com as experiências de leitura e escrita que auferiu.

É uma "caminhada literária" sujeita a toda sorte de dificuldades e alegrias. Siga!

* Professor de Literatura do Curso Decisivo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]