Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

As mudanças no vestibular de 2015 da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) vão fazer com que a redação tenha, em média, o dobro de importância na nota final do vestibulando.

A partir do próximo vestibular, a redação passará da primeira para a segunda fase, e sua participação na nota final subirá para 20% - atualmente, varia de 9,5% a 13,5% da nota, dependendo do curso escolhido.

O crescente número de inscritos é a explicação para mudança - foram quase 70 mil na primeira fase do último exame, e a projeção é de até 80 mil nesta edição.

O temor era que a qualidade da correção dos textos fosse prejudicada com o aumento do número de textos a serem analisados pela banca. Para a segunda fase, passam cerca de 15 mil inscritos.

"A correção da redação implica uma logística muito grande e um número de corretores enorme", diz Edmundo Capelas de Oliveira, coordenador executivo do vestibular. "Temos de selecionar os melhores corretores, e eles têm de trabalhar um pouco menos."

A mudança vai fazer com que as questões de inglês passem da segunda fase, discursiva, para a primeira, de múltipla escolha. Sem a redação, o número de questões de múltipla escolha vão aumentar de 48 para 90.

Na nota final, a primeira fase (somada ao Enem) responderá por 30%, a redação, por 20%, e a segunda fase (questões discursivas), por 50%. "A ida da redação para a segunda fase vai beneficiar o estudante preparado", diz Capelas.

Inscrição e provas

As inscrições foram abertas nesta segunda-feira (11), no site www.comvest.unicamp.br, e vão até as 20h do dia 11 de setembro. Segundo balanço oficial da Unicamp, cerca de 350 inscrições já haviam sido feitas ate as 10h30 desta segunda-feira (11).

São oferecidas 3.320 vagas em 70 cursos. A primeira fase será realizada em 23 de novembro e a segunda, nos dias 11, 12 e 13 de janeiro de 2015. As provas de habilidades específicas ocorrerão entre 19 e 22 de janeiro, à exceção do curso de música (que serão feitas entre 25 e 29 de setembro).

A primeira fase, de conhecimentos gerais, terá 90 questões de múltipla escolha de língua portuguesa e literaturas, matemática, história, geografia, biologia, física, química e inglês, incluindo questões interdisciplinares (que envolvem duas áreas, como matemática e geografia, por exemplo, na mesma pergunta). Caso o estudante queira utilizar a nota do Enem na primeira fase, ela terá 20% de peso e, as questões de conhecimentos gerais, 80%.

Na segunda fase, os candidatos terão de responder a questões discursivas de língua portuguesa e literatura --além da redação-- no primeiro dia (11 de janeiro), de matemática, história e geografia no segundo (12) e de física, química e biologia no terceiro (13).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]