Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Pegou o boné: veja os bastidores da saída de Tiago Nunes do Athletico
| Foto: JONATHAN CAMPOS/gazeta do povo

5 de novembro de 2019. Quase dois meses depois de colocar em dúvida seu futuro no Athletico às vésperas da finalíssima da Copa do Brasil, Tiago Nunes realmente pegou o boné.

O técnico de 39 anos, o mais vencedor da história do clube, disse não à proposta de renovação do Furacão. A resposta foi dada por telefone ao presidente do Conselho Deliberativo, Mario Celso Petraglia, como relatou a repórter Nadja Mauad no Globo Esporte.

Desde que teve alta, no último domingo (3), Petraglia assumiu a negociação para a permanência de Tiago Nunes. Na segunda-feira (4), ao lado do diretor geral de futebol, Paulo André, o mandatário chamou o treinador para uma reunião em sua casa.

TABELA: Veja a classificação do Brasileirão e os próximos jogos

O salário saltaria de R$ 200 mil para cerca de R$ 350 mil, com vínculo até dezembro de 2021. Um esforço acima do teto atual do Furacão. Ou seja, estabilidade por duas temporadas, com multa milionária em caso de quebra de contrato. O técnico daria a resposta nessa terça-feira (5), como de fato aconteceu. A ligação durou 20 minutos.

Vários fatores pesaram para o "não". Dinheiro, é óbvio, já que a oferta do Corinthians é bastante superior. E sua esposa, Fernanda, está grávida novamente. A imprensa paulista diz que o valor total chegaria à R$ 850 mil, incluindo a comissão técnica: os auxiliares Kelly e Evandro Fornari e o analista de desempenho Pedro Sotero. Outros nomes recusaram, como o preparador físico Túlio Flores.

Em nota, Athletico critica Tiago Nunes: “A memória é curta no futebol”

Tiago também levou em consideração a vitrine que terá em São Paulo, maior mercado do país. E a oportunidade de comandar a equipe que tem a segunda maior torcida do Brasil, é claro, o balançou.

Mas outro fator também foi importante para a decisão. A relação entre Tiago e Paulo André nunca foi fácil. E se desgastou ainda mais a partir do momento e que o zagueiro virou dirigente em tempo integral.

A diferença de pensamento entre eles criou uma enorme área de atrito. Tiago sentia, aliás, que não era o nome preferido de Paulo André para o cargo desde o início. Foi "engolido" por causa do trabalho e, principalmente, resultados. O mérito do comandante sempre foi minimizado em relação ao projeto do clube.

Athletico inicia busca por substituto de Nunes; Ceni agrada o clube

Com Petraglia também existiam arestas, não dá para negar. Declarações do presidente elogiando demasiadamente o antecessor, Fernando Diniz, incomodaram muito. A demissão em massa de membros da comissão técnica, em junho, pelos casos de doping de Thiago Heleno e Camacho também incomodou o comandante.

Então, quando ouviu a posição de Tiago, Petraglia, contrariado, cumpriu sua cartilha: encerrou o vínculo do treinador, que ainda teria mais oito rodadas para cumprir.

Não haveria sentido continuar. A mágoa por ver o clube "revelar" o profissional para o mercado, já que ele entrou como técnico do sub-19, em abril de 2017, e ver a troca acontecer pela porta dos fundos é grande. Com o agravante de o técnico sempre ter negado conversas com o time paulista quando questionado.

Por que o Athletico perde, e muito, sem Tiago Nunes como técnico no CT do Caju

Tiago se despediu dos jogadores durante a tarde, antes do treino na Arena da Baixada. O elenco sentiu a saída. Muitos cresceram profissionalmente junto do treinador. A coletiva de imprensa de despedida será nesta quarta (6), às 10h, em um hotel. O Athletico não liberou a realização da entrevista no estádio. À noite, contra o Cruzeiro, a equipe faz a primeira partida sem o gaúcho. Eduardo Barros vai comandar o Rubro-Negro.

O clube, aliás, só anunciou o desligamento às 20h, em nota oficial.

"Nossa decepção maior foi da maneira que fomos tratados pelo Sport Club Corinthians Paulista. Sempre tivemos muito bom diálogo com sua presidência. Entretanto, neste caso, o Athletico não recebeu nenhum telefonema ou posição das intenções daquele clube. O que prevaleceu foi a força imbatível dos números. A memória é curta no futebol. Tiago Nunes esqueceu muito rápido que poucos meses atrás treinava o time Sub-19 do Furacão", diz a parte final do comunicado.

Foi assim que Tiago Nunes pegou o boné.

Próximos jogos do Athletico

  • Athletico x Cruzeiro - 6/11, às 21h30
  • São Paulo x Athletico - 10/11, às 16h
  • Athletico x Botafogo - 17/11, às 16h
  • Atlético-MG x Athletico - 24/11, às 16h
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]